Para onde vai o dinheiro quando faço investimento?

por Mariana Congo

Certamente você já se fez a seguinte pergunta: "para onde vai o dinheiro quando faço investimento?". Essa é uma dúvida recorrente, afinal, tratam-se das suas finanças e a preocupação é compreensível. Ter o discernimento acerca dessa questão é fundamental antes de começar a aplicar.

Você precisa saber como seu dinheiro chega até as aplicações, como ele é gerido e o que isso traz de benefícios para você. A seguir, conheça os principais pontos que envolvem os investimentos, entendendo melhor alguns detalhes essenciais desse universo. Confira!

Para onde vai meu dinheiro quando começo a investir?

Essa é uma resposta ampla, mas que pode ser simplificada: o dinheiro vai para os diferentes produtos do mercado financeiro. Os investimentos são designados para renda fixa, para ativos ou para os fundos, que diversificam essas aplicações em diferentes modalidades.

Os investimentos em Tesouro Direto, por exemplo, ficam em posse do governo. Ele usa esse capital para suas atividades, em um modelo de penhora. Ao fim do prazo, o dinheiro é devolvido com os devidos juros, que configuram o rendimento do investidor.

Basicamente, o mesmo é feito com LCAs, LCIs e CDBs, porém, as aplicações ficam em posse dos bancos, que usam o capital como uma forma de empréstimo. Além desses exemplos, predominantemente de renda fixa, há os ativos de renda variável.

Nesse caso, ao adquirir uma ação, o dinheiro vai para uma empresa privada, o que faz de você um tipo de acionista de uma parcela mínima do capital aberto. Ou seja, seu rendimento depende de operações de compra e venda desses ativos. Por exemplo, se você adquire uma ação por R$ 5 e ela sofre uma valorização, chegando a R$ 6, você lucra com esse movimento.

A renda variável consiste em fazer compras e vendas de ações diante dessas variações de preço. Essa volatilidade está associada a diversas questões relacionadas às atividades das empresas e também a acontecimentos políticos e econômicos mundiais.

Como funciona a conta na corretora?

Para investir, é obrigatório ter uma conta em uma corretora. Ela funciona como a ponte entre o investidor e o mercado financeiro, realizando as operações de compra e venda de ativos e dos papéis de renda fixa.

Há também o serviço de consultoria de investimentos, que ajuda a tornar o investimento mais preciso. Ele garante que o investidor tenha acesso às melhores aplicações de acordo com o seu perfil. A corretora entra como parte final desse processo, registrando os comandos financeiramente, ou seja, executando o último ato de uma aplicação.

Na relação entre cliente e consultoria, são indicados os investimentos que oferecem as melhores oportunidades. O cliente é conhecido previamente por meio de um questionário que ajuda a entender seus objetivos ao investir. Assim, essas metas financeiras são obtidas com maior facilidade, por meio das aplicações mais adequadas.

Diante disso, é montado um plano de investimentos, de modo que o investidor tenha uma trajetória menos arriscada e mais próxima do que deseja. O papel da consultoria vai até a indicação de onde aplicar, fazendo a integração com a corretora, que recolhe essas informações e começa as operações.

Em uma analogia de fácil entendimento, é como se a consultoria fosse o cérebro, dando os comandos, enquanto a corretora é o corpo, executando essas ações.

A parceria entre a Magnetis e a Easynvest

A Magnetis mantém uma parceria para oferecer mais tranquilidade e excelência ao investidor. A Easynvest é a corretora que trabalha integrada aos planos de consultoria, executando as operações dos clientes. Essa relação mais próxima diminui as preocupações do investidor, que conta com um plano bem avaliado e competente indicado pela consultoria.

Qual é o processo de garantia das aplicações com esse dinheiro?

A garantia principal é a associação do capital ao nome do investidor, que tem o dinheiro aplicado registrado no seu CPF. Em nenhum momento esses valores serão da Magnetis, que é apenas a consultora, cabendo a ela somente as taxas do serviço prestado.

Essa associação oferece segurança ao investidor, que terá sempre o dinheiro em seu nome. Inclusive, ele pode consultar todas as aplicações que possui por meio do Canal Eletrônico do Investidor (CEI), um portal online que mostra essas informações detalhadas.

O registro garante que o investidor mantenha seu dinheiro caso haja algum problema com as partes envolvidas, como em caso de falência de alguma empresa. Se, por exemplo, a corretora deixar de existir, o proprietário do capital estará devidamente registrado.

Os fundos de investimento são ótimos exemplos para contextualizar essa situação. Eles são administrados por gestores, que geralmente são pessoas jurídicas. Caso essa empresa venha a encerrar suas atividades, o dinheiro não fica preso a ela, evitando o prejuízo.

A essas instituições cabe apenas as taxas de serviços. Assim, os cotistas do fundo podem repassar esses valores a outro gestor.

A garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC)

O FGC é outro interessante mecanismo direcionado a aplicações específicas, especialmente as de renda fixa. Ele protege o capital investido até o limite de R$ 250 mil. A Magnetis trabalha com um cálculo automático que indica ao investidor quanto ele precisa aplicar para se proteger com o FGC. Nesse caso, se houver qualquer problema, há a garantia da restituição de todo o valor.

Quais são as vantagens do investimento com o auxílio de consultoria?

Você pensou "para onde vai o dinheiro quando faço investimento?" e já tem a resposta; agora, você saberá por que é importante contar com uma consultoria. Confira a seguir as principais vantagens desse tipo de investimento!

Plano de investimentos personalizado

Qual é o seu objetivo ao investir? Quanto você está disposto a se expor aos riscos? Essas e outras questões são consideradas para desenvolver seu plano de investimentos. Assim, você tem acesso às melhores oportunidades, que levarão aos rendimentos necessários para atingir suas metas.

Taxas justas

A Magnetis trabalha com taxas de consultoria, ou seja, você paga apenas pelo serviço principal. Isso garante a transparência na indicação de investimentos, já que não há nenhum tipo de comissão. Somente as melhores oportunidades serão sugeridas!

Carteira diversificada

A consultoria também preza por uma carteira de investimentos ampla e diversificada. Assim, você garante rendimentos de diferentes tipos de aplicações, seja de renda fixa, seja de renda variável. Essa prática também garante estabilidade ao aplicar em diferentes mercados, a fim de lidar melhor com possíveis instabilidades de ativos.

Parcerias de sucesso

A parceria com a Easynvest facilita muito a vida do investidor. Por meio dela, é possível ter acesso a todos os recursos básicos de investimento. Assim, o cliente da Magnetis, além de ter a orientação sobre como investir, também já é indicado para uma corretora competente que executará todos os movimentos no mercado.

Pergunte-se novamente: "para onde vai o dinheiro quando faço investimento?". Agora você já sabe isso e muito mais, certo? Não perca tempo e comece a aplicar seu capital!

A Magnetis oferece um plano de investimentos personalizado, deixando você mais próximo dos seus objetivos. Faça o seu gratuitamente agora mesmo e comece a investir.

Mariana Congo, da Magnetis

Mariana Congo é Gerente de Comunicação da Magnetis e jornalista especializada em finanças pessoais.

Para onde vai o dinheiro quando faço investimento?
5 (100%) 1 vote