Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Passo a passo: como fazer pesquisa salarial na empresa

Para manter a competitividade de uma empresa, não basta se esforçar para oferecer boas condições de negociação aos clientes. Diversos negócios têm percebido que a pesquisa salarial também é uma ferramenta imprescindível para otimizar suas operações e se destacar da concorrência.

Caso você ainda não saiba, essa é uma iniciativa que busca alinhar os valores pagos aos profissionais de uma empresa à realidade do seu mercado. O objetivo é manter um equilíbrio satisfatório entre os cargos e suas remunerações. Isso, tanto internamente quanto em comparação com outras corporações que atuam em áreas semelhantes.

Geralmente conduzida pelo departamento de Recursos Humanos, a pesquisa salarial está no centro das atenções de muitas companhias atualmente. Pensando nisso, elaboramos um passo a passo para ajudar você a aplicá-la em sua empresa. Confira!

Selecione as organizações participantes

Um dos preceitos da pesquisa salarial é que a comparação deve ser realizada considerando empresas que compartilham de características importantes. Como esses aspectos podem variar de acordo com cada caso, é preciso identificar aqueles que mais importam para o seu negócio.

Lembre-se de que elas servirão como parâmetro para as decisões que você pode tomar dentro da sua própria empresa. Portanto, não faria sentido colocar frente a frente negócios que estão inseridos em realidades muito distintas. 

Essa postura é problemática porque talvez passe uma falsa impressão em relação ao alinhamento dos valores pagos aos colaboradores, prejudicando esse importante processo.

Entre os fatores que podem ajudar na escolha de pares para essa comparação, você pode considerar:

  • ramo de atuação;
  • porte da empresa;
  • região de atuação;
  • estrutura interna;
  • política salarial.

Também é preciso determinar um número adequado de empresas para a análise. Basicamente, isso dependerá do nível de concorrência no setor. Então, quanto mais negócios operando na mesma área, maior deve ser a amostragem para se chegar a um panorama preciso.

Observar esse cuidado preliminar é fundamental para garantir que paralelos factíveis serão traçados, de modo a obter dados realmente produtivos ao setor de RH.

Defina um critério de cargos para analisar

Uma empresa pode realizar a pesquisa salarial visando todos os cargos de sua estrutura ou apenas alguns deles. Essa deve ser considerada uma decisão estratégica, com foco na composição de quadros qualificados por meio da atração e retenção de talentos para o negócio.

A dica, aqui, é optar pelos cargos que são mais relevantes para o desempenho da empresa e demandam profissionais mais capacitados no mercado de trabalho. É importante, também, que suas atribuições sejam semelhantes às das demais empresas, tornando a comparação verdadeiramente justa.

Ainda, vale levar em conta o número de colaboradores que atuam na função dentro das empresas. Tudo isso permitirá compreender qual a remuneração compatível com a realidade do mercado em cada posto.

Identifique itens complementares ao salário

As políticas de benefícios trabalhistas têm atraído cada vez mais a atenção dos bons profissionais. Esses complementos proporcionam diversas comodidades ao mesmo tempo que ajudam a preservar o poder de compra do salário.

Sendo assim, ao fazer a pesquisa salarial, é preciso considerar a importância desses benefícios. Os mais habituais são aqueles relacionados a auxílios para transporte, alimentação e até assistência médica. No entanto, a tendência entre muitas empresas é ampliar esse leque, a fim de aumentar o nível de satisfação dos colaboradores.

Ao configurar uma verdadeira remuneração estratégica, a empresa consegue manter os melhores valores por perto e produzindo o seu máximo. Por isso, ao fazer a comparação de salário com outras companhias, verifique, também, se sua política de benefícios é compatível com a realidade do mercado.

Colete as informações

Com as diretrizes da pesquisa salarial bem definidas, é a hora de colocar o procedimento em prática. Para isso, será preciso coletar e organizar as informações que servirão de base para a análise.

Nessa fase, o melhor caminho é fazer contato com as empresas que você pretende que integrem essa pesquisa. Isso pode ocorrer por telefone, e-mail ou pessoalmente, enviando algum agente para conversar com os responsáveis.

Para que a coleta de dados seja precisa, o ideal é elaborar previamente questionários ou formulários que orientem o processo. Dessa forma, torna-se possível extrair todas as informações necessárias sem o risco de deixar algum detalhe importante para trás.

Depois, será preciso organizar essas informações para facilitar a visualização e, consequentemente, sua aplicação. Uma boa dica é utilizar editores de planilhas, que permitem a criação de listas e tabelas personalizadas para cada necessidade.

Encontre uma média ponderada

Se a ideia é descobrir a média salarial praticada, o próximo passo é realizar esse cálculo para cada cargo analisado. A vantagem de utilizar uma planilha, como recomendamos acima, é que ela pode fazer essas operações automaticamente, seguindo alguns comandos simples.

Ao somar o valor da remuneração do mesmo cargo em todas as empresas e dividir esse montante pela quantidade de participantes, chegamos a essa média. Não se esqueça de considerar, também, os benefícios trabalhistas e o valor que eles agregam.

Note que quantias excepcionalmente fora da média podem influenciar esse cálculo. Portanto, é indicado fazer uma verificação prévia, para garantir que todos os dados informados são reais e praticáveis.

Faça o comparativo com a sua empresa

Agora, você já terá todas as informações necessárias para fazer a comparação entre a média salarial do mercado e a remuneração oferecida no seu negócio. A recomendação é elaborar um relatório com essas conclusões, para que sejam discutidas de forma conjunta entre os departamentos.

Esses dados servirão para que os gestores saibam quais são os pontos fortes e quais podem ser aprimorados na questão salarial. O foco sempre deve estar na competitividade da empresa e no bem-estar dos colaboradores, que lhes permite ser mais produtivos.

É evidente que quem recebe bons salários se sente mais motivado, mas é fundamental que esses custos estejam ajustados ao orçamento da empresa. Na busca pelo equilíbrio, a pesquisa salarial é um excelente recurso e que pode ser aplicado por qualquer tipo de negócio. Além dessa, temos muitas outras dicas para ajudar na sua gestão corporativa. Siga-nos no Twitter, Facebook, LinkedIn, Instagram e YouTube e fique por dentro de tudo!

Avatar
Andressa Siqueira, CEA

É economista e especialista de investimentos na Magnetis.

leia mais desse autor