Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Entenda como fazer um bom planejamento financeiro familiar

Manter as contas em dia é essencial para a qualidade de vida de qualquer pessoa. Mas se isso é tão importante, por que tantas famílias estão endividadas? Geralmente, o problema está na falta de um bom planejamento financeiro familiar.

Muito se fala sobre finanças pessoais, mas é preciso ainda mais cuidado com as despesas da família. Quando elas não estão organizadas e controladas, todos são afetados e prejudicados.

Foi pensando nisso que decidimos trazer para o blog algumas dicas valiosas sobre o assunto. Confira!

O que é planejamento financeiro familiar?

O planejamento financeiro familiar é um conjunto de ações que visam organizar os gastos de uma família. A ideia é usar o dinheiro de maneira estratégica e coerente, em busca da prosperidade do núcleo familiar. 

Imagine que sua família seja como uma empresa. Sem uma boa gestão financeira, as coisas podem ficar bem complicadas, não é mesmo? Sendo assim, é preciso se dedicar ao controle patrimonial. Afinal, conhecer todas as suas receitas e despesas é o primeiro passo para mudar de vida.

Vale lembrar que não importa quanto sua família ganha mensalmente. O planejamento financeiro familiar deve ser feito por todos, pois o descontrole é um problema a ser evitado.

desafio 52 semanas

Para que ele serve?

“É importante ter metas, mas também é fundamental planejar cuidadosamente cada passo para atingi-las”. Essa famosa frase do Bernardinho, técnico da seleção brasileira de vôlei, explica a relevância do planejamento financeiro familiar.

Por se tratar das finanças de várias pessoas, há uma certa complexidade nos processos. No entanto, a prosperidade e os objetivos de todos só serão alcançados com controle, motivação e persistência.

Em resumo, o planejamento serve para evitar que sua família se perca e gaste mais do que pode. Ele é o responsável pelo controle do endividamento e ajuda a melhorar a educação financeira das pessoas.

Qual é a importância do planejamento financeiro familiar?

Ficou fácil entender a importância do planejamento financeiro familiar, não é mesmo? Afinal, aqueles que não conhecem bem suas receitas e despesas não têm uma visão realista de seu orçamento.

É devido a essa falta de visibilidade e controle que tantas famílias se endividam. Elas gastam mais do que ganham, traçam metas incoerentes e enfrentam inúmeros problemas.

Em outras palavras, os salários, pensões e aposentadorias dos membros da família precisam ser suficientes para arcar com as despesas mensais. Com o planejamento, fica mais fácil unificar os objetivos de todos e deixar as contas mais transparentes.

Além disso, quando tudo está em ordem, a família consegue atravessar momentos difíceis com mais tranquilidade. Crises e situações inesperadas podem surgir, então, ter as finanças organizadas fará com que essa fase seja menos estressante.

Como começar a fazer um planejamento financeiro familiar?

Viu só como o planejamento financeiro familiar pode contribuir para que sua vida seja mais tranquila, feliz e planejada? Então chegou a hora de aprender a colocá-lo em prática!

Vamos ajudar sua família a deixar de lado as armadilhas do cérebro que a impedem de prosperar, dando algumas dicas claras e simples. Afinal, lidar com dinheiro não precisa ser uma missão impossível. Confira!

Anote todas as receitas e despesas da família

Para colocar a casa em ordem e começar a fazer um bom planejamento financeiro familiar, você precisa ter visibilidade

Sendo assim, sua primeira tarefa é fazer uma lista com todas as suas receitas e despesas. De um lado, anote os salários, pensões, aposentadorias e rendimentos mensais. Do outro, anote gastos com aluguel, financiamentos, água, luz, telefone, internet… Nada pode ser esquecido!

Defina os objetivos familiares

Depois de entender a realidade de sua família, é hora de pensar em metas. Esses objetivos devem ser coerentes e possíveis de alcançar. Ou seja, não vale colocar a mão onde ainda não é possível alcançar.

Algumas famílias desejam abrir o próprio negócio, comprar uma casa de praia, investir nos estudos dos filhos e até fazer uma viagem. O importante é que isso seja definido com base em informações reais sobre as finanças atuais. Lembre-se de pensar em metas de curto, médio e longo prazo.

Centralize o controle dos gastos

O planejamento financeiro familiar lida com o dinheiro de todos os membros da família. Por isso, é preciso encontrar uma maneira de centralizar essas informações, facilitar o controle de gastos e juntar dinheiro.

Uma boa estratégia é contar com o apoio de aplicativos e planilhas. Você deve lançar os valores com atenção e permitir que todos visualizem e acompanhem.

Vale a pena destacar que a participação e motivação de todos são os principais fatores que contribuem para o sucesso. Por isso, estimule e tente engajar seus familiares.

Crie um plano de contenção familiar

O segredo da prosperidade financeira está em gastar menos do que se ganha. Sendo assim, sua família deve aprender a economizar e a cortar despesas desnecessárias.

Os financiamentos, por exemplo, consomem uma boa parte do orçamento. Por isso, é interessante se esforçar para quitá-los o quanto antes, evitando atrasos e o pagamento de juros.

Enfim, com os seus familiares, crie um plano de contenção de gastos. Definam o que é prioridade e aquilo que pode ser deixado para depois e sejam focados na hora de consumir, evitando as compras por impulso.

Faça uma reserva de emergência

Imprevistos acontecem, não é mesmo? Por exemplo, crises financeiras, doenças ou demissão. Seja o que for, vocês precisam ter condições de seguir em frente até que tudo volte ao normal.

É unânime entre os especialistas financeiros a importância da reserva de emergência. Esse dinheiro ajuda a cobrir gastos que não estavam dentro do planejamento da família. Dessa forma, o orçamento não é tão prejudicado.

Invista o dinheiro

Você ainda deixa o dinheiro guardado na poupança? É hora de repensar essa estratégia, pois ela não é a mais vantajosa.

Pesquise um pouco mais e dê preferência para aplicações que rendem mais. Ou seja, faça o dinheiro trabalhar para sua família. Para isso, existem muitas boas opções em Renda Fixa e Renda Variável, como:

Outra dica valiosa: caso você faça o saque do FGTS liberado pelo governo, pense bem antes de usar o dinheiro. Com as estratégias certas, ele pode render muito mais.

Percebeu como o planejamento financeiro familiar não é um bicho de sete cabeças? Pelo contrário, ele pode ser mais simples do que parece. No entanto, é sempre bom destacar que a participação de todos é essencial para a conquista de todos os seus objetivos. Por isso, mãos à obra. Para ajudar você com essa tarefa, produzimos uma planilha de gastos bem simples de preencher. Baixe-a agora mesmo gratuitamente!