Você sabe como planejar uma viagem de férias com pouco dinheiro?

por Mariana Congo | 19/10/2018

planejar uma viagem de férias com pouco dinheiro

Quer conhecer outros lugares, mas a situação financeira não ajuda? Isso é comum, infelizmente, mas com criatividade e boas práticas é possível planejar uma viagem de férias com pouco dinheiro. Neste post, vamos mostrar como é possível atingir esse objetivo!

O primeiro passo dessa jornada é definir as suas prioridades. É normal, no decorrer da vida, ter de fazer esforços para que as suas metas caibam no bolso. Assim, com um pouco de esforço e disciplina, é possível investir no que importa para você.

A partir de agora, você vai ver como é possível aproveitar suas férias em uma viagem inesquecível, mesmo sem ter muito dinheiro à disposição. Confira!

Destino: escolha os mais baratos

Um dos primeiros passos da organização da viagem é definir o destino. Isso tem grande influência no orçamento da viagem porque, dependendo da distância, o passeio pode ficar bem mais caro.

Por isso, é preciso avaliar o que é mais importante para você: conhecer outro país? Ir a um local em que se possa aproveitar programa ao ar livre? Conhecer culturas diferentes? Todos esses fatores terão influência na decisão sobre o destino da sua viagem.

Destinos na Europa e nos Estados Unidos, por exemplo, tendem a custar mais caro. O mesmo vale para outras localidades em que as moedas têm cotação superior à moeda brasileira. Assim, é necessário ter um orçamento maior.

Mas se você não tem muito dinheiro vale a pena repensar o destino. O Brasil tem ótimos lugares para conhecer: há opções para todos os gostos e essas alternativas são bem mais interessantes no que diz respeito ao custo total. Além de a moeda ser a mesma, os voos domésticos também custam menos dependendo do destino.

Na América do Sul também há destinos interessantes por custos bem abaixo dos de outros locais turísticos. É, portanto, uma ótima oportunidade de fazer uma viagem internacional sem gastar muito.

A duração da viagem também influencia

O tempo que se vai passar em viagem também tem grande influência no custo final. Quanto mais dias são passados fora de casa, maiores são os gastos com alimentação, hospedagem, compras e assim por diante. Quando se tira um mês de férias, por exemplo, pode-se pensar em uma viagem de sete dias: ela permite aproveitar bastante o passeio sem estourar o orçamento.

Voo e estadia: pacotes podem ter custo menor

Na hora de planejar uma viagem de férias com pouco dinheiro, é preciso pensar em contenção de gastos. Uma alternativa bastante prática são os pacotes de viagem, que incluem estadia, passagens, traslados e outros serviços. No geral, pode sair bem mais barato comprar todos esses serviços de uma só vez, com uma operadora de viagens, do que escolher cada detalhe por conta própria.

Com frequência, há promoções de pacotes e vale a pena acompanhar o que é oferecido quando você estiver na fase de planejamento da sua viagem. Outra ideia é assinar newsletter de blogs e listas de e-mails: assim, é possível ficar sabendo quando houver alguma oferta interessante para você.

De qualquer forma, é importante pesquisar também os serviços separadamente antes de verificar seu preço em conjunto. Assim, pode-se saber qual a diferença e a economia que se pode obter. O ideal é buscar o pacote com antecedência, já que isso garante preços ainda mais atraentes e adequados para o orçamento disponível.

Hospedagem: veja quais serviços estão incluídos

Antes de decidir onde ficar, veja quais serviços adicionais o local oferece. Há hotéis que oferecem café da manhã durante a estadia, o que já representa uma economia valiosa nas despesas de viagem. Alguns também têm parcerias para descontos em passeios e traslados gratuitos do aeroporto até o local.

Verifique quais são as vantagens oferecidas e busque uma opção que alie bons serviços, conforto e preço adequado ao seu orçamento. Afinal, avaliar o custo-benefício é fundamental quando se tem pouco dinheiro.

Assim, o viajante pode aproveitar mais oportunidades e serviços por um preço menor e adequar a viagem à sua realidade financeira.

Malas: excessos significam mais custos

Muita atenção na hora de arrumar as malas: leve somente o que for essencial. Excesso de bagagem tem um custo extra que é fácil de evitar. Pense sempre na quantidade de dias que você pretende passar fora e não leve o que você não for precisar, de fato.

Fique atento também na hora de voltar. Alguns viajantes têm o hábito de comprar muitos itens em viagem. É justamente nesse momento que se perde o controle dos itens na bagagem e é preciso pagar o excedente.

A propósito, essa é uma boa forma de gastar menos durante uma viagem: evite gastos desnecessários. Afinal, se a ideia é planejar uma viagem de férias com pouco dinheiro, não faz sentido cair na tentação da compra compulsiva, certo? Então, pense sempre em economizar!

Antes da viagem: economize dinheiro no dia a dia

Não existe fórmula mágica para ter dinheiro para viajar: é preciso poupar uma quantia para esse objetivo.

É importante abrir mão de hábitos que custam caro, fazer uma reserva financeira para a viagem, economizar com compras do dia a dia e adotar uma rotina de redução de custos. Com uma dose extra de disciplina e bom senso, fica mais fácil planejar a viagem de férias sem dificuldades.

É essencial encarar os planos de férias como qualquer outra meta financeira — como guardar dinheiro para a aposentadoria, comprar a casa própria ou cursar um MBA. Para isso, adotar um estilo de vida que custe menor no cotidiano pode ajudar. Boas sugestões incluem:

  • reduzir gastos com lazer;

  • pesquisar preços antes de qualquer compra;

  • não gastar mais do que você ganha;

  • guardar dinheiro com, pelo menos, seis meses de antecedência;

  • investir para ter suas economias multiplicadas;

  • evitar dívidas;

  • comprar à vista sempre que puder.

É possível planejar uma viagem de férias com pouco dinheiro, mesmo que isso exija um pouco mais de trabalho. Com boa vontade, antecipação e muita pesquisa pode-se até mesmo conhecer outro país com um orçamento que cabe no bolso.

Investir é parte fundamental desse processo e a Magnetis pode ajudar você nessa jornada. Com uma aplicação a partir de R$ 1 mil, já é possível investir com mais segurança no que é importante para você. Então, que tal experimentar? Monte grátis o seu plano de investimentos e fique mais perto dos seus objetivos!

Mariana Congo, da Magnetis

Mariana Congo é Gerente de Comunicação da Magnetis e jornalista especializada em finanças pessoais.

Você sabe como planejar uma viagem de férias com pouco dinheiro?
5 (100%) 3 vote[s]