Planilha de gastos: saiba como montar a sua e cuide melhor do seu dinheiro

por Malena Oliveira | 22/01/2020

Planilha de gastos: como montar a sua

Medir é o primeiro passo para melhorar qualquer coisa. Quando se fala em controle de gastos, não é diferente. Aliás, usar uma planilha de gastos é uma das melhores formas de fazer esse controle.

Uma boa planilha de gastos deve dar uma visão geral da sua renda e das suas despesas mensais ou anuais.

Além disso, ela precisa ajudar a identificar rapidamente quais gastos podem ser reduzidos ou cortados para atingir os seus objetivos financeiros.

A partir de agora, você vai entender como montar a sua própria planilha de controle de orçamento. Aproveite para tirar as suas dúvidas por meio dos exemplos que preparamos. Vamos começar?

Como montar uma planilha de controle financeiro pessoal?

Há duas perguntas principais que uma planilha de gastos deve responder. Elas são:

  • quanto você está ganhando?
  • como você está gastando o seu dinheiro?

Geralmente, as pessoas mantêm certos padrões em seus gastos. Afinal, todos nós temos despesas com moradia, alimentação e bens de consumo mais básicos.

O papel de uma planilha de gastos é justamente ajudar a identificar esses padrões.

E como há períodos do ano em que gastamos mais dinheiro ou menos, é interessante observar essas questões ao longo do tempo.

Mas a boa notícia é que você não precisa preencher a sua planilha de gastos para sempre. Basta entender quais são os seus hábitos de consumo e como você pode melhorá-los.

Quais informações uma planilha de gastos deve ter?

Você pode incluir as informações que quiser em sua planilha.

É possível concentrar sua análise em um só tipo de gasto: a análise das suas despesas com cartão de crédito, por exemplo.

Mas o ideal é fazer um controle geral para que nenhuma informação passe despercebida.

Assim, os principais campos que uma planilha de gastos deve ter são:

  • renda;
  • moradia: aluguel, contas de água, luz, gás, internet, telefone;
  • alimentação: é possível dividir entre as categorias supermercado e comida fora de casa;
  • transporte;
  • saúde: academia, remédios;
  • gastos pessoais: roupas, acessórios;
  • lazer/bem-estar: aqui entram as despesas com viagens, serviços de streaming, gastos do fim de semana ou do happy hour com os amigos;

Como lidar com as despesas imprevistas?

Os gastos inesperados podem se tornar os grandes vilões do seu planejamento financeiro.

Essas despesas podem se referir desde ao presente de aniversário de alguém até um vazamento que você precisa consertar na sua casa.

Para evitar que esses custos estrangulem as suas contas, vale a pena fazer uma reflexão: será que os gastos imprevistos podem se tornar previsíveis?

Pense na questão do aniversário, por exemplo: uma vez que as pessoas fazem aniversário todo ano, comprar o presente não é tão imprevisto assim.

Logo, por que não pensar na categoria presentes de aniversário como algo recorrente no seu orçamento familiar se isso fizer sentido?

Outra forma de lidar com o que não se pode prever é montar uma reserva de emergência.

Se você já pesquisou temas relacionados, sabe que ela representa uma parte da sua renda que precisa ser guardada para os casos inesperados.

Ao montar a sua planilha de gastos, vai ficar muito mais fácil saber qual precisa ser o tamanho da sua reserva.

Quais são as vantagens de usar uma planilha de gastos?

A noção real do quanto você ganha e do quanto você gasta é a principal vantagem de uma planilha de controle de orçamento pessoal.

Depois disso, é possível melhorar o seu padrão de gastos. Basta identificar o chamado custo de vida: quais são as despesas essenciais para você se manter.

A próxima vantagem, como mencionamos no tópico anterior, é poder montar uma reserva de emergência. As informações sobre o seu custo de vida serão a base para essa reserva.

Por fim, outra grande vantagem é a possibilidade de guardar o seu dinheiro para o futuro. Isso te permitirá realizar seus objetivos financeiros e viver com mais conforto.

Além da planilha: outras ferramentas de controle de gastos

Para quem não gosta de planilhas, existem várias outras ferramentas de controle financeiro:

  • aplicativos para registrar salário e contas do mês;
  • plataformas que puxam dados diretamente da conta bancária e do cartão de crédito;
  • empresas que usam até inteligência artificial para ajudar nesse controle.

Até os bons e velhos lápis e papel são eficientes. Basta que você mantenha alguma disciplina no processo de registro.

E o mais importante: use esses registros para fazer as mudanças necessárias para melhorar a sua vida financeira. Afinal, de nada adianta ter tanto trabalho se não houver benefício.

Agora que você entende melhor como montar a sua planilha de gastos, que tal um modelo grátis para começar? Baixe a nossa Planilha de Controle de Gastos e nos conte o que achou?

Avaliar o post