Invista em conhecimento! 6 formas de poupar dinheiro para o MBA

por Malena Oliveira | 23/07/2018

poupar dinheiro para o MBA

O mercado de trabalho tem exigido cada vez mais competências dos profissionais e, por isso, é essencial continuar buscando conhecimento mesmo depois de terminar a faculdade. No entanto, é preciso planejar bem esses passos, pois cursos de pós-graduação costumam ser bem caros.

Neste post, falaremos sobre como poupar dinheiro para o MBA. Esta decisão faz uma grande diferença no seu planejamento financeiro pois, organizando bem, você consegue investir em sua educação e ficar livre das dívidas.

A partir de agora você vai entender melhor como economizar dinheiro para os estudos e quais são os tipos de investimento a que você pode recorrer para alcançar o seu objetivo. Está pronto para começar?

Quanto custa fazer um MBA?

Um MBA não sai barato. No Brasil, cursos desse tipo podem custar entre R$ 30 mil e R$ 80 mil, de acordo com um levantamento recente da revista Exame.

Se você preferir fazer um curso no exterior, instituições nos EUA chegam a cobrar cerca de US$ 60 mil por ano. No caso de um intercâmbio, é possível conseguir uma bolsa de estudos. Mas ainda que você consiga uma bolsa, precisa de dinheiro para pagar despesas adicionais e para se manter após o fim do curso.

O mais comum é encarar um MBA como um investimento e não como uma despesa. Isso faz sentido quando pensamos que esse tipo de curso amplia seus conhecimentos e proporciona valiosas oportunidades de networking.

Além disso, com uma formação melhor, aumentam as suas chances de conseguir um bom emprego ou de ser considerado para promoções na empresa em que você trabalha.

Porém, muitas pessoas acabam endividadas ao se comprometerem com esse tipo de gasto sem um planejamento financeiro consistente. E assim, todos os esforços para ter um salário melhor acabam sendo empregados no pagamento de juros de empréstimos e parcelamento de dívidas. Mas existe uma forma de evitar esse problema!

Como fazer um planejamento financeiro para o MBA?

Agora que você já compreendeu a importância de se planejar financeiramente para fazer um MBA, é hora de saber como colocar esse plano em prática.

O bom e velho orçamento

Antes de tudo, você precisa mapear o quanto ganha e o quanto gasta por mês. Quando se fala em poupar para alcançar qualquer objetivo financeiro, não dá para pular a parte do orçamento.

Registre todas as suas despesas e receitas. Pode ser em uma planilha, em um aplicativo de smartphone ou em qualquer outra ferramenta de controle financeiro. O importante é saber para onde seu dinheiro está indo.

Uma dica que ajuda bastante: separe os gastos em diferentes tipos — lazer, alimentação, moradia, saúde — para visualizar melhor com quais tipos de despesa você mais gasta o seu salário.

Tente reduzir ou cortar as despesas que forem possíveis para que você consiga poupar mais dinheiro no fim do mês.

Aliás, o ideal é separar os recursos para poupar antes mesmo de pagar as suas contas. Isso evita aquele comportamento de guardar apenas o que sobra, quando sobra.

Defina a quantia que você precisa poupar

Depois do orçamento, é hora de estipular o valor que você precisa poupar para o seu MBA e o prazo em que você precisa alcançar essa quantia.

Lembre-se de incluir não só o preço do curso. Leve também em consideração outros gastos como alimentação, transporte, material didático, livros, entre outros. Além disso, é altamente recomendável que você tente negociar com a instituição de ensino para obter um desconto no pagamento à vista.

Com essas informações, você consegue saber quanto precisa investir mensalmente para atingir aquele objetivo. Se esse número estiver alto demais para os seus padrões, tente procurar uma fonte de renda extra ou, então, refaça o planejamento financeiro para um horizonte de tempo mais distante.

6 dicas para poupar dinheiro para o MBA

Feito o planejamento financeiro, é hora de arregaçar as mangas, cortar gastos e fazer os investimentos mais adequados para alcançar o seu objetivo. A parte prática de poupar dinheiro para o MBA exige disciplina e bons hábitos. Falaremos mais desses pontos a seguir.

1. Poupe logo que receber o seu salário

A melhor forma de poupar dinheiro é tratar a quantia mensal que você precisa guardar como se fosse uma despesa, como as contas de luz, água, telefone, o aluguel, os impostos, entre outros.

Portanto, assim que você receber seu salário, separe o valor estipulado para o seu MBA e aplique-o. Dessa forma, você não corre o risco de gastar o dinheiro por impulso.

2. Evite usar o cartão de crédito

O cartão de crédito é uma grande fonte de descontrole dos gastos. Ao usá-lo, seu saldo bancário permanece o mesmo, o que faz com que você não “sinta” aquela despesa, até que receba a fatura com um valor bastante elevado.

Por isso, fique atento. Prefira usar o cartão de débito. Melhor ainda é usar o dinheiro em espécie mesmo: ver a carteira se esvaziando ajuda seu cérebro a entender que o dinheiro é limitado. Assim, você controla melhor as compras e evita gastos não planejados.

3. Não despreze os gastos pequenos

Sabe aquele cafezinho que você toma todo dia depois do almoço? Ele é barato, mas pode representar uma despesa enorme no final do mês.

Aqui vai um exemplo: imagine que você gasta R$ 5 por dia com esse tipo de despesa, cinco vezes por semana. Multiplicando a quantia gasta em uma semana (R$ 25) pelas quatro semanas de um mês, temos um total de R$ 100 gastos com cafezinho. No fim do ano, serão R$ 1,2 mil!

Quando você está perseguindo um objetivo que exige muitos recursos do seu orçamento, qualquer quantia poupada fará diferença.

Isso não significa que você tenha que tomar atitudes radicais e sacrificar sua qualidade de vida, mas mudar seus hábitos e encontrar o equilíbrio para economizar o que for possível.

4. Corte gastos supérfluos

Outra boa forma de economizar é parar de gastar em excesso com itens que não usamos com tanta frequência ou que não são necessários para nossas atividades, como:

  • TV por assinatura;
  • assinaturas de jornais, revistas e aplicativos;
  • uso excessivo de táxis ou carros particulares de aplicativos quando há opção de transporte público;
  • itens em liquidação que, por mais baratos que estejam, não são necessários no momento;
  • saídas de finais de semana para restaurantes, festas, bares, baladas e cinema.

Claro, você não precisa eliminar tudo isso. Veja onde estão concentrados os maiores gastos e defina uma meta mensal para esse tipo de despesa.

5. Encontre uma fonte de renda extra

Outra alternativa para guardar dinheiro é encontrar uma fonte de renda adicional. Dar aulas particulares ou fazer trabalhos como freelancer são algumas das sugestões para ganhar algum dinheiro extra nas horas vagas. Com despesas sob controle, essa quantia pode ser investida, ajudando você a alcançar seu objetivo mais rapidamente.

6. Invista nas aplicações financeiras mais adequadas para o seu perfil

Conte com o poder dos juros compostos para alcançar seus objetivos de forma mais rápida. Busque os tipos de investimento mais adequados para o seu perfil e faça o seu dinheiro render enquanto você poupa o que ainda precisa para atingir sua meta.

Se você não souber por onde começar, não se preocupe! Uma consultoria de investimentos pode ajudar você nesse desafio de forma prática e sem burocracia.

A Magnetis oferece uma ferramenta gratuita para auxiliar você a traçar seus objetivos financeiros e poupar o quanto precisa para investir no que é importante para você. Quer saber como funciona? Faça grátis o seu plano de investimentos e descubra uma forma simples e sem pegadinha de poupar dinheiro para o seu MBA!

Luciano

Malena Oliveira é jornalista especializada em Finanças Pessoais e redatora na Magnetis.

consultoria de investimento
Invista em conhecimento! 6 formas de poupar dinheiro para o MBA
4.5 (90%) 6 vote[s]
consultoria de investimento