5 estratégias para aumentar a produtividade no trabalho

por Juliana Volpe | 25/03/2019

5 estratégias para aumentar a produtividade no trabalho

Segundo o estudo State of the Global Workplace da Gallup de 2017, profissionais tristes e desmotivados geram um prejuízo mundial de US$ 7 trilhões. Isso acontece por diminuirem a produtividade no trabalho dentro das empresas.

É bem provável que nesse momento você consiga refletir sobre o desempenho das áreas e colaboradores de seu negócio e concluir que essa estatística também representa a realidade da sua empresa, não é mesmo?

Saiba que existem várias causas que desencadeiam essa desmotivação, como problemas financeiros, sobrecarga de trabalho ou dificuldade de adaptação com a cultura organizacional da empresa e, assim como em seu negócio, vários gestores de RH estão em busca de soluções definitivas.

Pensando nisso, listamos neste post as melhores estratégias que não só ajudam a investigar a falta de engajamento, como também proporcionam ganhos de desenvolvimento e produtividade no trabalho, dentro da realidade vivida pelas organizações atualmente. Confira a seguir!

1. Ofereça benefícios a partir das dores vividas pelos colaboradores

Empresas investem em programas de descontos em academias, oferecem premiações com viagens internacionais ou dão produtos de seu portfólio de brinde para seus colaboradores como parte de programas de benefícios, mas nem sempre percebem melhorias em suas performances.

Isso pode acontecer porque tais premiações não solucionam as reais necessidades e desejos de seus colaboradores. Se alguns deles estão enfrentando problemas financeiros, por exemplo, uma linha de crédito especial no banco pode ser muito mais eficiente.

Além de promover a satisfação dos colaboradores, soluções como essa também evitam custos provenientes do estresse financeiro para a própria empresa.

Em resumo, mapear as necessidades dos colaboradores e criar um pacote de benefícios alinhado com elas pode trazer retornos de produtividade e redução de custos para o negócio.

2. Estabeleça metas claras e atingíveis

Era muito comum que apenas setores operacionais e comerciais tivessem metas a serem batidas e comissões a partir de seus desempenhos. Hoje em dia, todas as áreas usam essa ferramenta para direcionar sua força de trabalho, identificar e promover talentos profissionais.

Elas também são fundamentais para garantir que os planejamentos do negócio sejam concretizados, seja a expansão em uma nova região, lançamento de um produto ou redução de custos do processo produtivo.

Ao analisar suas funcionalidades, não parece ser difícil definir metas, porém um dos erros mais comuns é de estabelecê-las em patamares impossíveis de serem atingidos. Assim, em vez de trazer motivações para que o colaborador melhore sua performance, elas causam diversas frustrações que, aos poucos, vão minando a produtividade da equipe.

Para que elas exerçam sua função de força motriz, precisam proporcionar vitórias para os colaboradores que estão em busca de alcançá-las. Assim, é determinante estabelecer metas anuais e dividi-las por períodos mais curtos.

Obviamente, além do reconhecimento, premiações e bonificações também devem ser distribuídas de maneira proporcional nessa nova divisão.

Outra solução que pode ajudar na definição e gerenciamento de plano de metas é o uso de técnicas como a gamificação. Essa consiste no desenvolvimento de jogos com fases, pontos e desafios, que fazem o colaborador buscar sua constante evolução no programa.

3. Crie um ambiente de trabalho agradável e otimizado

A estrutura física das empresas, aparatos tecnológicos, layout otimizado entre seus setores e até a decoração dos ambientes podem ser melhorados para garantir maior produtividade da equipe.

Setores que se relacionam ativamente, por exemplo, podem ser acomodados um ao lado do outro para aumentar suas interações com o layout otimizado, diminuindo assim, a distância entre equipes que precisam se comunicar presencialmente.

A decoração e as soluções da estrutura também podem reduzir seus custos de manutenção e gerar mais bem-estar aos colaboradores. Paredes e telhados verdes construídos com plantas naturais ajudam no controle da temperatura dos ambientes internos e deixam a empresa mais viva, por exemplo.

Janelas que permitem a entrada de luz solar também diminuem os custos da infraestrutura e têm grande papel na produção de serotonina, dopamina, noradrenalina e endorfina no organismo de seus profissionais.

Para ficar claro, essas são substâncias responsáveis por aumentar a energia e o bom humor das pessoas, e a luz solar promove os estímulos de produção. Colaboradores felizes são mais produtivos.

4. Compartilhe as informações e a liderança

Outro fator que pode estimular o engajamento e consequente produtividade das equipes de trabalho é a clareza das informações que eles recebem. Quanto mais envolvidos e cientes da situação do negócio, seus desafios e novas diretrizes, maior será o sentimento de pertencimento.

Além disso, permitir que os colaboradores possam participar das tomadas decisões de seus setores com ideias e sugestões é fundamental. Tal medida garante que a empresa possa estar constantemente inovando, assim como identificando e trabalhando talentos profissionais para o futuro de sua gestão.

Compartilhar a liderança, no entanto, não significa delegar a responsabilidade de guiar o setor ou empresa e sim, permitir que aqueles profissionais com maior técnica e conhecimento possam colocar seus talentos a serviço do negócio.

5. Afaste as distrações que afetam a produtividade no trabalho

É preciso considerar também o comportamento humano e suas distrações no ambiente de trabalho para garantir o aumento da produtividade.

Nesse sentido, o uso de redes sociais pessoais, smartphones, entre outros são muito prejudiciais para a produtividade. Também é importante mencionar que o excesso de automação dos processos diminui o nível de atenção dos colaboradores em suas atividades, o que também afeta nos resultados do negócio.

Unindo todas essas estratégias é possível criar um bom ambiente de trabalho que valorize as relações entre os times e também a melhoria das soluções oferecidas pelas empresas aos seus colaboradores.

É preciso lembrar que, além da produtividade no trabalho, tais benefícios também garantem a retenção dos profissionais, diminuindo a rotatividade que afeta a qualidade dos serviços, por exemplo.

Como é sabido, a produtividade da empresa é uma de suas forças que garante que ela possa buscar novos mercados e crescer sua atuação de forma eficiente. Nesse sentido, o setor de RH deve estar sempre atuando em conjunto com os demais gestores do negócio.

Quer entender mais da relação desse setor com a produtividade no trabalho? Então leia mais sobre sua influência nos resultados e performances.

Juliana Volpe é Gerente de Negócios na Magnetis.

Avaliar o post