Programa de milhagem: veja as opções e como escolher o melhor

por Mariana Congo | 17/01/2020

programa de milhagem

Participar de um programa de milhagem é benéfico para as finanças pessoais de quem viaja frequentemente. Permite que, ao viajar, você já esteja a caminho de fazer novos passeios, por estar acumulando milhas que podem ser trocadas por passagens aéreas no futuro.

Cada empresa tem seu próprio programa de milhagem, mas qual é o melhor?

Primeiro, é necessário esclarecer que a milha é uma métrica de pontuação usada pelas companhias aéreas.

Se o número de milhas for suficiente para percorrer duas cidades, o passageiro pode resgatar um bilhete para utilizar nesse trecho. Naturalmente, quanto maior a distância, maior o número necessário de milhas para resgatar o bilhete.

Quer saber mais sobre como funciona um programa de milhagem? Aprenda neste post!

O que é um programa de milhagem?

O programa de milhagem é uma maneira de as companhias aéreas reterem clientes. Ou seja, nada mais é do que um programa de fidelidade dessas empresas.

O resgate de bilhetes aéreos funciona como um incentivo para que os clientes realizem mais trechos com uma mesma companhia, ajudando-os a juntar dinheiro para viajar.

Como funciona um programa de milhagem?

Todo programa de milhagem exige um cadastro para que as milhas comecem a ser contabilizadas. É necessário informar alguns dados pessoais e também fornecer um cartão de crédito para uma eventual transferência de pontos.

Depois, deve-se acumular um determinado número de milhas para começar a resgatar bilhetes. Cada programa de fidelidade tem regras próprias. Mas, em geral, é possível encontrar passagens promocionais a partir de 2 mil milhas por trecho, e bilhetes regulares por 4 mil milhas o trecho.

Em relação ao acúmulo de milhas, o padrão praticado pelo mercado é de que o viajante receba até 2 milhas a cada R$ 1 gasto. Mas é possível acumular até 2,6 milhas a cada R$ 1 gasto — dependendo do segmento no qual o viajante está classificado no banco ou no próprio programa de milhagem.

Assim como no sistema bancário, existem diferentes segmentos de clientes em um programa de milhagem. Quanto mais alta a categoria, mais vantagens são oferecidas. A classificação depende, basicamente, de quantas milhas acumuladas cada viajante tem.

Caso o membro do programa não consiga atingir o nível de milhas necessárias para resgatar um bilhete sem custos, a maioria dos planos de fidelidade permite complementar as milhas com dinheiro. Dessa forma, o cliente garante ao menos um bilhete com desconto.

Como é possível acumular milhas aéreas?

O jeito mais tradicional de juntar milhas é viajar. Quanto maior a distância, mais milhas podem ser acumuladas. Portanto, os voos internacionais e com conexões costumam permitir maior acúmulo de milhas para o viajante. Outra forma comum é utilizar o cartão de crédito em compras.

Em geral, os programas de fidelidade de bancos (como Itaú e Bradesco) e de bandeiras de cartão (como Visa e Mastercard) permitem trocar pontos por milhas.

Para conseguir resgatar bilhetes aéreos, basta transferir os pontos acumulados no cartão para os programas de fidelidade da companhia aérea pela qual você costuma viajar.

Clientes do varejo seletivo e de alta renda têm a possibilidade de obter um cartão com maior acúmulo de pontos (e, consequentemente, de milhas) a cada compra.

Também é possível acumular milhas ao comprar em lojas parceiras do programa de fidelidade. Nesses casos, para que as milhas sejam contabilizadas na compra, é necessário clicar em um link da parceria dentro do hotsite do programa de milhagem.

Esse recurso faz com que uma mesma aquisição gere um duplo acúmulo de milhas, caso o cliente utilize um cartão de crédito que permita converter pontos.

Outra maneira de acumular milhas e economizar na viagem é comprar a pontuação nos próprios programas de milhagem.

A opção pode ser interessante para quem está perto de obter as milhas necessárias para uma viagem que precisa ser garantida, ou para quem viu uma promoção vantajosa, que faça valer a pena pagar mais pelas milhas.

O que você pode fazer com milhas aéreas?

As milhas aéreas possibilitam planejar uma viagem de férias com pouco dinheiro. Essa pontuação pode ser utilizadas em diversos momentos de um passeio, e não apenas na compra de passagens aéreas.

As milhas podem ser usadas, por exemplo, para reserva de hotéis e aluguel de carros, além de restaurantes, postos de gasolina, lojas de roupas e outros produtos.

Os múltiplos usos possibilitam que o usuário do programa de fidelidade não deixe suas milhas expirarem, caso não consiga o número suficiente para adquirir um bilhete aéreo.

Há, ainda, a possibilidade de vender milhas para sites especializados em revendê-las, como o MaxMilhas. É uma boa opção para quem tem milhas prestes a expirar e não encontrou uma forma vantajosa de utilizar a pontuação dentro do programa de milhagem.

A venda também é indicada para quem deseja obter uma renda extra para gastar com o que mais precisa no momento. Pode, por exemplo, ajudar a juntar dinheiro para intercâmbio.

A maioria dos programas de milhagem permite transferir milhas para outros clientes. Por isso, uma mesma família pode concentrar as milhas acumuladas em apenas uma conta.

Como escolher um programa de milhagem?

Não basta pontuar mais. É necessário que o programa de milhagem se enquadre nas necessidades (e no orçamento) do viajante.

Cada programa tem regras únicas, apesar de semelhantes. É interessante prestar bastante atenção ao contrato e aos avisos de mudança.

Programas de milhagem costumam modificar regras sobre acúmulo de milhas ao longo do tempo. Para não ter prejuízos, é necessário que o viajante acompanhe essas alterações bem de perto.

Veja abaixo as principais considerações que você deve fazer antes de escolher um programa de milhagem.

Avalie as vantagens

Alguns programas costumam exigir uma quantidade mínima de milhas mais alta do que outros, o que pode ser desvantajoso para quem viaja pouco.

Por outro lado, existem benefícios que fazem a diferença para viajantes frequentes, como franquia de bagagem, check-in preferencial e acesso à sala VIP do aeroporto.

Analise a validade

Verifique se você conseguirá acumular milhas suficientes antes do prazo de validade da pontuação.

Geralmente, elas expiram em dois anos — mas alguns planos de fidelidade podem oferecer um prazo maior, de até 3 anos.

Encerrado esse período, não há reembolso do valor da pontuação que não for utilizada. Alguns planos de milhagem permitem apenas reativar milhas que caducaram nos últimos 12 meses, mas esse processo tem um custo.

As milhas costumam expirar em prazos maiores apenas para clientes mais fiéis e que conseguem acumular uma pontuação maior.

Considere a frequência de viagens

Você viaja frequentemente a trabalho? Ou apenas uma vez por ano, quando sai de férias? Caso seja a segunda opção, um programa com muitos benefícios pode ser dispensável.

Confira a quantidade de milhas necessárias para resgate

Se o número de milhas necessárias para resgatar passagens for alto, o programa provavelmente não valerá a pena para quem viaja com pouca frequência.

Cheque parceiros e benefícios

Nós costumamos consumir vários produtos e serviços usando o cartão de crédito, certo? Nessas horas, é aconselhável dar preferência a empresas que têm parceria com programas de milhagem. Isso permite acelerar o acúmulo de milhas, evitando que elas expirem.

Além disso, verifique qual é o programa mais vantajoso quando se trata de transferir pontos do cartão de crédito, que é um instrumento essencial para obter uma pontuação maior.

Em alguns casos, pode haver carência ou exigências que dificultam a conversão dos pontos — como pontuação mínima. Por outro lado, podem ser oferecidos bônus que dobram o valor dos pontos na transferência.

É necessário, também, observar a proporcionalidade da troca de pontos por milhas. Em alguns casos, 10 pontos do programa de fidelidade do cartão podem se reduzir a uma milha, o que faz com que a transferência não valha a pena.

Atente para a variedade de destinos

Seu desejo é viajar para a Disney ou outros locais no exterior, como países da Europa? Então pode valer mais a pena escolher um programa de milhagem de uma companhia estrangeira, que tenha maior variedade de destinos lá fora.

De qualquer forma, em geral as companhias nacionais têm parceiras internacionais, para as quais os pontos podem ser transferidos sem ônus. Vale analisar quais oferecem maior variedade de destinos atrativos.

Quais são os principais programas de milhagem?

O ideal é que o viajante utilize apenas um ou, no máximo, dois planos de milhagem. Dessa forma, é possível concentrar o acúmulo de pontos e obter mais benefícios.

Veja a seguir como funcionam os principais programas de milhagem e quais são os seus diferenciais.

Latam Pass

É o novo programa de fidelidade da Latam, que adquiriu a marca Multiplus. Por ser integrante da aliança Oneworld, tem parceria direta com 15 aéreas estrangeiras nas quais é possível usar suas milhas.

Costuma focar promoções para voos no exterior. Oferece a possibilidade de usar as milhas para resgatar produtos e pontuar abastecendo o carro, em programas como o KM de Vantagens, da rede de combustível Ipiranga. Permite transferência de pontos acumulados no cartão de crédito e disponibiliza um cartão próprio digital.

Smiles

Programa de milhas da Gol, realiza promoções frequentes para destinos nacionais e na América do Sul. Tem parcerias para acúmulo e uso de milhas com cerca de 15 companhias aéreas estrangeiras, como Qatar Airways e Air France.

Além disso, permite usar milhas na reserva de hotéis e no aluguel de carros, entre outros. É possível, ainda, trocar milhas por produtos no shopping do programa, que inclui lojas como Magazine Luiza, Casas Bahia e Netshoes.

Disponibiliza cartão de crédito próprio em parceria com a bandeira Visa e os bancos Bradesco e Banco do Brasil. Também tem parceria com fintechs, como Nubank, a rede de postos Shell e o aplicativo Uber.

Realiza promoções para compra e transferência de milhas com bônus de até 100%. Oferece algumas vantagens como acesso a sala VIP em aeroportos, prioridade no check-in e franquia de bagagem.

Tudo Azul

O programa de fidelidade da Azul permite resgatar passagens aéreas por cerca de 5 mil milhas. Também costuma oferecer condições vantajosas na hora de transferir pontos do cartão de crédito para o programa.

Tem parceria com a United Airlines, Tap Portugal e Copa Airlines, e sua malha aérea é composta por mais de 100 destinos. Pode oferecer bônus na transferência de pontos para o programa e tem um cartão próprio em parceria com o Itaú.

AAdvantage

O programa de milhagem da American Airlines é indicado para quem costuma viajar para o exterior. Assim como a Latam, a companhia aérea também é membro da aliança Oneworld e oferece diversas opções de aéreas parceiras e mais de mil destinos pelo mundo. Permite usar milhas para resgate de bilhetes, upgrade de assentos e pacotes de viagens.

Flying Blue

O programa do grupo Air France-KLM atende quem viaja para a Europa com frequência. Dependendo da categoria, é possível acumular 100% do valor de uma viagem em milhas. Oferece parceria com hotéis e locação de carros.

Como acumular ainda mais milhas?

É possível ganhar ainda mais milhas em clubes oferecidos nos programas de milhagem e também em cartões de crédito próprios.

Nos clubes de programas de milhagem, o viajante pode acumular maior quantidade de milhas a partir do pagamento de uma mensalidade. A pontuação costuma expirar em prazos maiores do que os de clientes comuns, podendo chegar a 10 anos, no caso do Smiles.

Nos clubes, também pode ser oferecido bônus adicional para converter pontos do cartão de crédito em milhas. É possível, ainda, ter acesso a promoções exclusivas e upgrade de categoria no programa.

Alguns programas de fidelidade também oferecem cartões de crédito próprios em parceria com bancos, permitindo acumular milhas automaticamente e facilitando driblar regras de conversão de pontos para milhas.

Para usufruir desse benefício, geralmente a anuidade é mais cara. Além disso, alguns desses cartões só podem ser acessados por clientes de alta renda. Dessa forma, o usuário consegue pontuar em apenas um programa de fidelidade.

Por isso, caso resolva ter um cartão de programa de fidelidade, você deve analisar se, de fato, o programa é vantajoso para suas necessidades. Agora que você já sabe como garantir passagens mais baratas utilizando um programa de milhagem, é hora de se planejar. Não sabe por onde começar? Que tal fazer um curso básico de investimentos?

Avaliar o post