Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Aprenda a montar programas de bem-estar financeiro na sua empresa

Você já parou para pensar no quanto as finanças pessoais dos colaboradores de uma empresa podem afetar a produtividade no dia a dia? Há algum tempo as empresas têm percebido esse desafio e, para diminuir o impacto, tem crescido as ofertas por programas de bem-estar financeiro

Mas o que uma coisa tem a ver com a outra? Mais do que você imagina!

Segundo um estudo da PwC, realizado em 2017 nos EUA, 53% dos colaboradores afirmam que o estresse financeiro interfere na capacidade de manter o foco e a produtividade no trabalho. Além disso, a consultoria aponta que 76% de pessoas financeiramente estressadas dizem que seriam atraídas por outra empresa que se preocupasse com seu bem-estar financeiro.

Ou seja, essa falta de perspectiva e planejamento em relação às finanças pode causar diversos efeitos negativos às empresas. Por exemplo: baixa produtividade, afastamento, absentismo, e até ansiedade ou depressão.

E como evitar que isso ocorra? Palestras, treinamentos e consultorias especializadas em educação financeira são alguns caminhos que uma empresa pode escolher para montar um bom programa de bem-estar financeiro. Assim, os colaboradores podem se sentir mais motivados e engajados nos processos da empresa, deixando essa preocupação de lado.

O que são programas de bem-estar financeiro?

Um programa de bem-estar financeiro é uma ação da empresa que busca ajudar o colaborador a se organizar financeiramente. Isso pode ser feito por meio de várias iniciativas e projetos.

Antes de qualquer coisa, é importante ressaltar que estresse financeiro não tem necessariamente a ver com salários. Isso significa que aumentar a remuneração nem sempre é um motivador para o trabalhador. A dificuldade, muitas vezes, está em organizar as finanças e fazer um planejamento financeiro sobre a renda. 

Programas de bem-estar financeiro podem ser implantados em uma empresa de diversas formas, desde aulas de educação financeira, palestras, benefícios diferenciados até o planejamento para aposentadoria

Mas antes de montar qualquer projeto, é importante entender como os seus colaboradores se relacionam com dinheiro. Essas informações podem auxiliar a empresa a atender a demanda específica dos seus profissionais. E isso pode deixar a equipe ainda mais engajada e motivada no ambiente de trabalho.

Qual é a importância desses programas para as empresas?

Empresas que investem no bem-estar dos trabalhadores podem ter até 235% mais eficiência. O dado é de um estudo do Linking Workplace Best Practices and Organizational Financial Performance.

Pesquisas ao redor do mundo já medem os efeitos de oferecer esse tipo de treinamento e educação aos colaboradores há anos. E a resposta é simples: o nível de estresse ou ansiedade do colaborador é reduzido. Com isso, o profissional fica mais focado nos processos, com menos chances de perder prazos no trabalho, o que aumenta sua performance e produtividade.

As empresas também podem observar redução do absenteísmo e no índice de turnover. Afinal, muitas vezes um colaborador desmotivado pode achar que trocar de empresa seria um impulso para melhorar suas finanças e qualidade de vida.

O que pode constar nos programas de bem-estar financeiro?

Para ajudar os colaboradores a saírem das dívidas ou a realizarem sonhos e planejarem o futuro, é preciso entender a situação de cada um deles. Contar com a ajuda de consultorias especializadas pode ser uma boa forma de obter informações, por meio de entrevistas e conversas individuais com os profissionais. 

Outra ação é promover eventos, workshops e palestras sobre o tema. É possível abordar temas como economia familiar e pessoal, gestão das finanças e investimentos de curto e longo prazo.

Para elaborar um programa assim, é importante pensar também em:

  • preparar o colaborador para a aposentadoria; 
  • auxiliar no controle de gastos; 
  • orientar sobre como quitar dívidas;
  • ajudar a construir projetos de médio e longo prazo, como investimentos

Em programas como esses, é fundamental incluir a educação financeira para momentos de crise. Muitas vezes, mesmo com renda alta, as pessoas não se planejam financeiramente para uma virada negativa – seja ela decorrente de algo macro ou de uma demissão, por exemplo. Auxiliar no planejamento financeiro e nas melhores formas de economizar pode agregar bastante valor.

Como escolher os parceiros certos para incentivar o bem-estar financeiro na empresa?

É interessante observar que os profissionais contratados para uma palestra ou consultoria sejam qualificados e certificados dentro da área de finanças.

Além disso, profissionais que consigam criar um ambiente descontraído ou que tenham opções de conversas mais individualizadas também são pontos positivos se tratar de um tema que, muitas vezes, pode ser desconfortável.

É fundamental também que os programas tenham a capacidade de se adaptarem para cada perfil de negócio. E que abordem os desafios e preocupações dos seus colaboradores.

O programa de bem-estar financeiro da Magnetis

A Magnetis Investimentos tem uma iniciativa voltada para Empresas que começou justamente com um programa de bem-estar financeiro, o Benefício Magnetis.

Através dele, levamos uma plataforma com muito conteúdo sobre educação financeira para os colaboradores em formato de vídeo, ebooks, blogposts, webinars e palestras.

Além disso, cada colaborador pode obter um diagnóstico da sua situação financeira de forma confidencial e individual. Com essa análise, a Magnetis desenvolve um plano de ação para solucionar problemas de forma personalizada. 

Também oferecemos consultorias com especialistas na área de planejamento financeiro pode auxiliar cada colaborador a encontrar a melhor solução para seu caso particular. Seja ele sair das dívidas, fazer um planejamento para aposentadoria ou investir.

Está pensando em montar um programa de bem-estar financeiro para a sua empresa? Entre em contato com a Magnetis para Empresas!