Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

7 ações interessantes que trazem qualidade de vida no trabalho

A qualidade de vida no trabalho se refere ao bem-estar e a saúde dos profissionais em termos físicos, emocionais e operacionais. Todos esses itens têm impacto direto na produtividade e, por isso, são indicadores fundamentais para a gestão e organização das empresas.

Mas otimizar a qualidade de vida nesses espaços demanda uma série de atitudes e mudanças. E não só da área de RH, mas de todos os líderes e colaboradores. No entanto, os resultados dessas ações aparecem rapidamente com mais engajamento, menos rotatividade e mais resultados!

Quer saber como fazer essa mudança na sua empresa? Continue lendo.

Afinal o que é qualidade de vida no trabalho e por que ela é importante?

A qualidade de vida no trabalho, ou QVT, é uma forma de definir o bem-estar e a satisfação geral dos colaboradores na execução de suas atividades de trabalho. Elas abarcam tanto aspectos, físicos, emocionais, financeiros e quaisquer outros que podem afetar seu desempenho.

Apesar de esse ser um conceito conhecido desde a década de 1970, ações relacionadas à qualidade de vida dos colaboradores têm ganhado força em anos mais recentes. Muito em função de diversos estudos que mostram o impacto financeiro e de produtividade que essas ações geram nas organizações.

Uma pesquisa da Sodexo, por exemplo, mostrou que empresas que se preocupam com isso tem 76% mais sucesso na atração de talentos e são até 86% mais produtivas e 70% mais rentáveis.

A justificativa é que diminuir a pressão sobre o colaborador reduz os níveis de estresse, fazendo com que suas atividades diárias sejam mais compensadoras. Isso leva diretamente a uma maior produtividade no trabalho e ao bem-estar da equipe. O gestor preocupado com isso percebe que as faltas vão diminuir, e a permanência dos profissionais na empresa vai aumentar.

Banner podcast Papo de Firma

Que ações podem ser colocadas em prática para melhorar esse índice?

Agora que está claro a importância de promover ações para melhor a qualidade de vida no trabalho, por onde começar?

Separamos algumas dicas para você colocar em prática com rapidez e já ver os resultados!

1. Incentive a comunicação e as trocas de conhecimentos

Flexibilizar a informação trocada internamente é uma atitude que apresenta ótimos resultados no ambiente corporativo. Ao ouvir mais os profissionais e suas visões, os diálogos se tornam mais eficazes e diversos. E consequentemente, mais produtivos também.

Além disso, manter o diálogo sempre aberto cria a sensação de segurança nos colaboradores, permitindo que eles tragam à tona descontentamentos e sugestões de forma mais ágil.

2. Procure flexibilizar a jornada de trabalho

Hoje, as jornadas e modelos de trabalho estão mudando — e vão mudar ainda mais. Horários de entrada e saída, flexibilização em determinados dias da semana e o home office são muito bem-vindos. Isso tem tudo a ver com a qualidade de vida no trabalho.

É só pensar nos engarrafamentos nas metrópoles, por exemplo, que só estressam o colaborador. Ou a possibilidade de balancear melhor o tempo com a família e com o trabalho.

Os líderes devem analisar atentamente as rotinas de seu pessoal. Será que é sempre imprescindível obedecer aos horários do padrão comercial?

3. Crie programas de saúde e bem-estar emocional

Existem inúmeros tipos de programas de saúde e bem-estar emocional que podem beneficiar a equipe. Eles podem ter ações desde descontos em consultas psicológicas, até palestras com terapeutas, especialistas em meditação e coachings.

Esses eventos quebram a rotina, reduzem a ansiedade, aumentam o foco e incentivam o profissional a se desenvolver.

Vale lembrar que quem investe nesses programas e atividades é muito bem-visto pelas equipes. A empatia do pessoal para com seus chefes aumenta, assim como o inverso.

4. Reconheça, dê feedbacks e realize celebrações

Para uma boa qualidade de vida no trabalho, os feedbacks constantes são cruciais. É por meio deles que você pode dar um retorno aos colaboradores sobre como eles têm desempenhado suas funções e como podem melhorar.

Esse é um excelente momento para alinhar expectativas, reduzir ansiedades e melhorar a comunicação com o time.

E claro: quando o trabalho de alguém é feito com dedicação e empenho, elogie o colaborador e pense em uma gratificação adequada.

Considere também realizar celebrações que integrem toda a equipe. Isso tudo motiva o profissional e faz com que ele trabalhe com mais dedicação.

5. Considere os programas de educação financeira

Quando se pensa em treinamentos e cursos, normalmente os tópicos mais trabalhados são aqueles altamente relacionados com o dia a dia da empresa. Mas restringir a esses conteúdos é um grande equívoco.

Afinal, a vida fora do trabalho está intimamente associada ao foco e aos resultados apresentados dentro do ambiente corporativo. E a maioria dos profissionais hoje tem algum tipo de insegurança financeira. Elas podem ser preocupações com a aposentadoria, como fazer o dinheiro render mais ou até sair das dívidas.

Por isso, 75% dos profissionais avaliam positivamente as empresas que oferecem programas de bem-estar financeiro nas empresas, segundo um estudo da Morgan Stanley and the Financial Health Network.

6. Estimule a existência dos grupos de diversidade

Hoje em dia, em qualquer ambiente, é essencial reconhecer e respeitar a diversidade. Seja ela de gênero, socioeconômica, religiosa, cultural ou de qualquer outro tipo. Todos devem se sentir à vontade e bem-recebidos no local de trabalho. 

Uma boa maneira de fazer isso é criar grupos de afinidade e desenvolver os colaboradores, e principalmente os líderes, em questões relacionadas à empatia e realidades diferentes.

7. Desenvolva e apoie as lideranças e as mentorias

A gestão das equipes é outro fator que impacta a qualidade de vida empresarial. É fundamental que você desenvolva os líderes atuais e permita o surgimento de outros já capacitados. 

Um bom gestor entende a empresa e os colaboradores de forma individualizada. E é um dos maiores responsáveis por ambientes saudáveis, motivadores e seguros.

Mas isso não é responsabilidade apenas de chefes de setores, gerentes, responsáveis por áreas e líderes. Detecte e incentive possíveis mentores dentro da organização – e não apenas em áreas técnicas. Esses colaboradores podem auxiliar os gestores na otimização das rotinas corporativas, formando equipes consistentes, e compartilhando conhecimentos em diversos tópicos.

Ações como essas que citamos são muito bem-exploradas pelas organizações, conquistando grande destaque no mercado. A boa notícia é que elas podem ser aplicadas a qualquer porte de empresa. Esperamos que você tenha curtido essas dicas! Lembre-se de assinar nossa newsletter, para receber outras novidades interessantes.

Julia Ayres

Julia é jornalista por formação, mas apaixonada por marketing digital, performance e educação financeira. Atualmente, lidera as estratégias de marketing para a área de empresas da Magnetis

leia mais desse autor