Quanto rende R$ 1 milhão na poupança? Fizemos os cálculos para você!

por Malena Oliveira | 22/04/2019

Quanto rende R$ 1 milhão na poupança? Veja os cálculos

Apesar de existirem milhares de investimentos disponíveis no mercado, muitas pessoas ainda veem a poupança como a alternativa mais segura.  No entanto, o rendimento da caderneta é ruim, independente do valor aplicado.  Pensando nisso, quanto rende R$ 1 milhão na poupança?

A resposta pode ser alcançada com a ajuda de um simulador de investimentos. Por isso, apresentamos alguns cálculos neste artigo, que variam entre R$ 1 mil e R$ 1 milhão. Quer saber mais? Continue lendo!

Como o rendimento da poupança é calculado?

O rendimento da poupança é calculado de forma diferente do das demais aplicações financeiras. Isso porque ela contabiliza os juros após 30 dias, no aniversário da aplicação, enquanto as demais aplicações de renda fixa têm rendimento diário.

Isso significa que se você fizer algum saque antes de 30 dias do aniversário da poupança, perde os juros referentes ao período. Por outro lado, um benefício é a isenção de Imposto de Renda e outras taxas.

Com relação ao cálculo do rendimento, a fórmula depende da Selic, a taxa básica de juros da economia. Se ela estiver acima de 8,5% ao ano, a remuneração é de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR), que costuma ser próxima a zero.

Quando for igual ou inferior a esse percentual, o rendimento é de 70% da Selic mais a TR.

Vale lembrar que em 2019 a Selic está em 6,5% ao ano, o menor índice da história. 

Além disso, a poupança não considera a inflação em seu rendimento. Isso significa que, apesar do valor aplicado crescer, ele não mantém o poder de compra do dinheiro aplicado. 

O ideal é buscar uma aplicação que considere esse fator e ofereça um retorno acima da inflação. É assim que se alcança o chamado rendimento real do investimento.

A partir de agora, vamos ver quanto rende R$ 1 milhão aplicado na poupança e, em seguida, quais alternativas de investimento rendem mais e são tão seguras quanto a caderneta.

Quanto rende R$ 1 milhão na poupança?

Para fazer as simulações, vamos usar o valor inicial de R$ 1 milhão com prazos de 1 e 10 anos, sem aplicações mensais e com investimentos de R$ 500 ao longo do período. Vamos ver a diversidade de valores em cada uma das situações.

Se você mantiver R$ 1 milhão por 1 ano sem aplicações mensais, chegará ao total de R$ 1.061.677,81, ou seja, o rendimento é de R$ 61.677,81. Por mês, isso representa, em média, R$ 5.139,82.

Caso sejam adotadas as mesmas condições e seja alterado apenas o prazo — de 1 para 10 anos — o montante é de R$ 1.819.396,73, equivalente a R$ 6.828,31 mensais.

Percebe a diferença? Isso significa que, quanto mais tempo você deixar aplicado, melhor é o retorno, porque são aplicados juros compostos. Assim, eles vão se acumulando com o tempo e oferecem uma remuneração mais significativa.

Se deixarmos R$ 1 milhão aplicado por 1 ano com aplicações mensais de R$ 500, a quantia ao final do período será de R$ 1.067.845,59. Por mês, o rendimento representa, em média, R$ 5.653,80. Com a alteração para 10 anos, o resultado é de R$ 1.901.335,41, isto é, R$ 7.511,13 por mês.

Os resultados para esse montante inicial são significativos, certo? É claro que, com a modificação do valor aplicado, há alterações nos cálculos. Por isso, vamos apresentar outras alternativas.

Quanto rende R$ 100 mil na poupança?

Para R$ 100 mil, o total ao final de 1 ano será de R$ 106.167,78, sem aplicações mensais. Por mês, isso representa R$ 513,98 por mês, em média. Com a consideração de um prazo maior, de 10 anos, o acumulado chega a R$ 181.939,67, equivalente a R$ 682,83 mensais.

Voltando a essas condições, mas com aplicações mensais de R$ 500, temos os seguintes cálculos.

  • 1 ano: total de R$ 112.355,56, o que representa R$ 1.029,63 mensais.
  • 10 anos: total de R$ 263.879,35, ou seja, R$ 1.365,66 por mês.

Quanto rende R$ 50 mil na poupança?

Caso tenha R$ 50 mil para aplicar na poupança, o valor inicial mais o rendimento é de R$ 53.083,89 ao final de 1 ano, sem emprego de outros valores. Por mês, isso equivale a R$ 257. Com um prazo de 10 anos e as mesmas condições, o montante chega a R$ 90.969,84, isto é, R$ 341,41 mensais.

Se forem realizadas aplicações de R$ 500 por mês, a quantia total é de R$ 59.251,67 ao final de 1 ano. Com isso, você terá uma média de remuneração de R$ 770,97 mensais. Caso o prazo seja de 10 anos, o acumulado é de R$ 172.909,51, o que representa por volta de R$ 1.024,24 por mês.

Quanto rende R$ 10 mil na poupança?

O valor que você tem é menor, de R$ 10 mil? Sem problemas! Também é possível fazer uma simulação de rendimentos na poupança. Confira!

  • R$ 10 mil por 1 ano sem outras aplicações: totaliza R$ 10.616,78, o que equivale a R$ 51,40 por mês.
  • R$ 10 mil por 10 anos sem outras aplicações: é alcançada a quantia de R$ 18.193,97, isto é, R$ 68,28 mensais.
  • R$ 10 mil por 1 ano com aplicações mensais de R$ 500: é acumulado o montante de R$ 16.784,56, ou seja, R$ 565,38 por mês.
  • R$ 10 mil por 10 anos com aplicações mensais de R$ 500: chega-se a R$ 100.133,64, o que representa R$ 751,11 mensais.

Quanto rende R$ 5 mil na poupança?

O que você conseguiu reunir chega a R$ 5 mil? Veja como ficaria sua aplicação na poupança.

  • R$ 5 mil por 1 ano sem outras aplicações: total de R$ 5.308,39, o que resulta em R$ 25,70 mensais.
  • R$ 5 mil por 10 anos sem outras aplicações: total de R$ 9.096,98, isto é, R$ 34,14 por mês.
  • R$ 5 mil por 1 ano com aplicações mensais de R$ 500: resultado de R$ 11.476,17, equivalente a R$ 539,68 por mês.
  • R$ 5 mil por 10 anos com aplicações mensais de R$ 500: montante final de R$ 91.036,66, ou seja, R$ 716,97 mensais.

Quanto rende R$ 1 mil na poupança?

Por fim, se o valor que você tem é de R$ 1 mil, a poupança também oferecerá certo retorno. Quer saber qual é ele? Veja nas quatro simulações a seguir.

  • R$ 1 mil por 1 ano sem aplicações mensais: resultado obtido de R$ 1.061,68, ou seja, média de R$ 5,14 por mês.
  • R$ 1 mil por 10 anos sem aplicações mensais: quantia de R$ 1.819,40, equivalente a R$ 6,83 mensais.
  • R$ 1 mil por 1 ano com aplicações mensais de R$ 500: total de R$ 7.229,46, isto é, R$ 519,12 por mês.
  • R$ 1 mil por 10 anos com aplicações mensais de R$ 500: montante de R$ 83.759,07, ou seja, R$ 689,66 mensais.

Perceba que, em qualquer dos casos, sempre é melhor investir de maneira contínua e a longo prazo. No entanto, o retorno com as aplicações mensais deve descontar o total mensal aplicado. Por exemplo: na última simulação, o rendimento seria de R$ 689,66. Como você empregou R$ 500, foram acrescidos efetivamente R$ 189,66.

Como fazer os cálculos no simulador de poupança?

Existem duas maneiras de fazer simulações do rendimento da poupança. Uma delas é pela Calculadora do Cidadão, disponibilizada pelo Banco Central. Apesar de correta, é um pouco mais complexa e nem sempre muito intuitiva.

Por isso, você também tem a chance de utilizar o simulador de poupança da Magnetis. Ali, você poderá fazer os cálculos que apresentamos ao longo deste post e utilizar valores e períodos de tempo personalizados, conforme as suas possibilidades.

Mais do que isso, você vai receber uma comparação de quanto poderia ganhar nas mesmas condições com uma carteira personalizada de renda fixa, que contempla investimentos que rendem mais do que a poupança.

Outra informação interessante é o total de que estaria perdendo ao longo dos anos. Por exemplo: com a aplicação de R$ 1 mil por 10 anos com aplicações mensais de R$ 500, você perderia R$ 2.004,72 em 10 anos — R$ 200,47 por ano, R$ 16,71 por mês ou R$ 0,56 por dia. Gostou? Então faça a sua simulação personalizada!

Quais são os 3 investimentos que rendem mais que a poupança?

A opção de abrir uma conta poupança não precisa ser, necessariamente, descartada.

No entanto, há alternativas melhores, ainda mais na situação atual, em que a Selic está em um patamar abaixo do comum. Para você ter uma ideia, o rendimento dessa modalidade é de apenas 4,55% mais a TR, que é igual a zero ou próxima disso.

Como a inflação oficial fechou o ano de 2018 em 3,75%, isso significa que o rendimento real obtido é de, no máximo, 0,8%. Percebe como é uma remuneração baixa? Para evitar esse ganho ruim, algumas opções de investimento são as que listamos abaixo.

1. Tesouro Direto

Os títulos públicos são tão seguros quanto a poupança e oferecem um retorno maior. As aplicações são feitas a partir de R$ 30 e a remuneração é prefixada ou varia conforme o IPCA e a Selic. Há cobrança de Imposto de Renda (IR), mas o rendimento ainda vale a pena. É uma alternativa interessante para formar uma reserva de emergência.

2. Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e do Agronegócio (LCA)

Esses papéis têm como principal vantagem a isenção de IR e a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Por isso, são bastante seguros e excelentes opções para quem tem pelo menos R$ 5 mil para aplicar. São títulos de longo prazo e a taxa de retorno varia conforme a instituição emissora.

3. Certificado de Depósito Bancário (CDB)

Os papéis emitidos por instituições financeiras são boas opções de investimentos, que geralmente rendem de acordo com o Certificado de Depósito Interbancário (CDI) — índice referência das operações entre bancos com resultado próximo ao da Selic. Há cobrança de IR, mas a remuneração é maior do que a da poupança.

Essas 3 opções de investimentos oferecem um retorno melhor que o da poupança. Ao escolher qualquer um deles, pode ter certeza: você não vai se arrepender. Por isso, em vez de saber quanto rende R$ 1 milhão na poupança, que tal verificar seus ganhos em outras modalidades?

Para aumentar seus conhecimentos, baixe grátis o e-book Desmistificando a poupança: entenda por que outras opções de investimento podem ser melhores e tire suas dúvidas. Aproveite!

Luciano

Malena Oliveira é jornalista especializada em Finanças Pessoais e redatora na Magnetis.

Avaliar o post