Quanto rende R$ 1 milhão no Tesouro Direto? Fizemos os cálculos para você!

por Malena Oliveira | 16/04/2019

Quanto rende R$ 1 milhão no Tesouro Direto
curso de investimento

Os títulos do Tesouro Direto são os investimentos mais seguros do mercado. Isso porque eles oferecem remuneração melhor do que a poupança e a devolução do dinheiro é garantida pelo próprio governo. Mas você sabe dizer quanto rende R$ 1 milhão no Tesouro Direto?

Neste artigo, vamos mostrar esse cálculo e o de outros valores que exemplificam a rentabilidade do Tesouro Direto. Também vamos apresentar alternativas de investimento que podem ser mais adequadas para você, dependendo dos seus objetivos. Vamos começar?

Como o rendimento do Tesouro é calculado?

Se você deseja fazer o seu dinheiro render mais, uma boa alternativa é investir no Tesouro Direto.

Muitas pessoas já aderiram a essa modalidade de investimento. Não é à toa que, somente em 2018, mais de 1 milhão de pessoas ingressaram na plataforma, segundo o Tesouro Nacional.

Mas como é calculado o rendimento do Tesouro Direto?  A resposta é: depende. Existem três tipos de títulos atualmente disponíveis no mercado:

  • Tesouro Selic: é o mais básico e o mais seguro investimento do mercado. Ele oferece remuneração bem próxima à taxa básica de juros do país, a Selic;
  • Tesouro Prefixado: é um tipo de título que oferece um rendimento predefinido, mas é necessário manter o investimento até o vencimento;
  • Tesouro IPCA+: é um título com rentabilidade composta por uma parte prefixada, mais uma correção pela inflação. É o mais indicado para quem pode investir por mais tempo.

remuneração do Tesouro Direto varia conforme o período da aplicação. O rendimento do Tesouro Selic, por exemplo, sempre respeitará a taxa básica de juros praticada no mercado. Já o preço dos demais títulos varia conforme as taxas praticadas pelo governo.

É claro, a venda antecipada do Tesouro Direto pode até resultar em um lucro maior, mas depende muito do preço dos títulos praticados no dia da venda. Sendo assim, a melhor forma de garantir a rentabilidade é manter o dinheiro aplicado.

Se você precisar resgatar antes do prazo, saiba que os preços dos títulos mudam. É por isso que você corre o risco de resgatar seu investimento por um valor menor do que o preço de compra.

De qualquer forma, o Tesouro Direto é um investimento com alta liquidez. O resgate demora, em média, dois dias para ser creditado na conta da corretora, independente do prazo de vencimento dos títulos.

Quanto aos impostos, há incidência de Imposto de Renda sobre o lucro do investimento e de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para resgates com menos de 30 dias da aplicação.

Quanto rende R$ 1 milhão no Tesouro Direto?

Agora que você entendeu como é calculada a remuneração do Tesouro Direto, chegou a hora de verificar quanto rende R$ 1 milhão nos títulos públicos.

Para fazer esse cálculo,  vamos utilizar o simulador de investimentos da Magnetis.

Se você definir que aplicará R$ 1 milhão pelo prazo de 1 ano sem fazer nenhum outro investimento durante esse período, o resultado será de R$ 1.059.700, ou seja, em 12 meses alcançará R$ 59.700, o que equivale a R$ 4.975 mensais.

Caso mantenha a quantia inicial, sem outras aplicações, mas mudar o prazo para 10 anos, o montante chegará a R$ 1.785.785,71. Assim, serão adicionados R$ 785.785,71 em 10 anos, o que representa R$ 6.548,21.

Vamos fazer outras duas simulações. O mesmo investimento inicial pelo prazo de 1 ano com aplicações de R$ 500 por mês resulta R$ 1.065.862,46, ou R$ 5.488,54 mensais.

Por sua vez, a mesma condição de valor, com prazo de 10 anos e investimentos de R$ 500 por mês totaliza R$ 1.866.897,44, o que equivale a R$ 15.557,48 a cada 30 dias. Nada mal, certo?

Quanto rende 100 mil no Tesouro Direto?

Vamos mudar a aplicação inicial para R$ 100 mil e manter as quatro condições já apresentadas. Veja os resultados:

  • R$ 100 mil por 1 ano sem outras aplicações: R$ 105.970, ou seja, R$ 497,50 por mês;
  • R$ 100 mil por 10 anos sem outras aplicações: R$ 178.578,57, isto é, R$ 654,82 mensais;
  • R$ 100 mil por 1 ano com aplicações de R$ 500 por mês: R$ 112.132,46, o que representa R$ 1.011,04 mensais;
  • R$ 100 mil por 10 anos com aplicações de R$ 500 mensais: R$ 259.690,30, equivalente a R$ 1.330,75 por mês.

Percebe a diferença de uma opção para outra? Sem aplicações recorrentes, o valor mensal é bem mais baixo. Por isso, vale a pena considerar essa possibilidade.

Quanto rende 50 mil no Tesouro Direto?

Utilizando os mesmos exemplos, vamos mudar a quantia inicial para R$ 50 mil. Quer saber os resultados? Confira!

  • R$ 50 mil por 1 ano sem outras aplicações: R$ 52.985, resultado correspondente a R$ 248,75 mensais;
  • R$ 50 mil por 10 anos sem outras aplicações: R$ 89.289,29, o que representa R$ 327,41 por mês;
  • R$ 50 mil por 1 ano com aplicações de R$ 500 por mês: R$ 59.147,46, equivalente a R$ 762,28 por mês;
  • R$ 50 mil por 10 anos com aplicações de R$ 500 por mês: R$ 170.401,01, ou seja, R$ 1.003,34 mensais.

Quanto rende 10 mil no Tesouro Direto?

Se você tem uma quantia menor para aplicar inicialmente, saiba que também pode investir no Tesouro Direto. Voltando aos exemplos, os resultados seriam:

  • R$ 10 mil por 1 ano sem outras aplicações: R$ 10.597, o que oferece R$ 49,75 por mês;
  • R$ 10 mil por 10 anos sem outras aplicações: R$ 17.857,86, isto é, R$ 65,48 mensais;
  • R$ 10 mil por 1 ano com aplicações de R$ 500 por mês: R$ 16.759,46, ou seja, R$ 563,29 mensais;
  • R$ 10 mil por 10 anos com aplicações de R$ 500 por mês: R$ 98.969,58, sendo um total de R$ 741,41 por mês.

Quanto rende 5 mil no Tesouro Direto?

Com um valor mais baixo, você já percebeu que o retorno também é menor, já que é proporcional. Então, vamos ver quanto renderia com um montante inicial de R$ 5 mil? Observe os resultados das quatro alternativas:

  • R$ 5 mil por 1 ano sem outras aplicações: R$ 5.298,50, ou seja, R$ 24,88 por mês;
  • R$ 5 mil por 10 anos sem outras aplicações: R$ 8.928,93, isto representa R$ 32,74 por mês;
  • R$ 5 mil por 1 ano com aplicações de R$ 500: R$ 11.460,96, o que equivale a R$ 538,41 mensais;
  • R$ 5 mil por 10 anos com aplicações de R$ 500: R$ 90.040,65, totalizando R$ 708,67 mensais.

Quanto rende 1 mil no Tesouro Direto?

As últimas simulações consideram a quantia inicial de R$ 1 mil. Vamos ao comparativo?

  • R$ 1 mil por 1 ano sem outras aplicações: R$ 1.059,70, equivalente a R$ 4,975 por mês;
  • R$ 1 mil por 10 anos sem outras aplicações: R$ 1.785,79, o que corresponde a R$ 6,55 mensais;
  • R$ 1 mil por 1 ano com aplicações de R$ 500: R$ 7.222,16, ou seja, R$ 518,51 mensais;
  • R$ 1 mil por 10 anos com aplicações de R$ 500: R$ 82.897,51, isto é, 682,48 por mês.

Como você pôde perceber, há uma diferença significativa entre fazer aplicações mensais e deixar de realizá-las. Além disso, é importante destacar que o valor mensal é uma média, já que o cálculo considera os juros compostos. De toda forma, essa visualização traz uma comparação mais objetiva dos resultados.

Como fazer os cálculos pelo simulador de Tesouro Direto?

Você viu que os cálculos foram feitos com base no simulador do Tesouro Direto da Magnetis. Caso você queira fazer uma análise personalizada, basta acessar o site e colocar quanto você investirá de quantia inicial, qual o prazo da aplicação e o montante mensal a ser empregado. Em seguida, é só clicar no botão “Calcular resultados!”.

É interessante fazer essa simulação customizada porque o simulador ainda apresenta uma comparação com a carteira de renda fixa proporcionada pela gestora de investimentos. Com isso, você verifica quanto poderia ganhar a mais em 10 anos, por ano, por mês e por dia. A partir desses dados, você consegue tomar decisões mais conscientes.

3 alternativas de investimento tão seguras quanto o Tesouro Direto

Os títulos públicos oferecem um retorno superior ao da poupança, mas existem outras opções interessantes. A seguir, listamos as principais. Acompanhe!

1. Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e do Agronegócio (LCA)

Esses papéis são de renda fixa e servem para custear aplicações nesses respectivos setores. O benefício dessa modalidade é a isenção do Imposto de Renda. Também há cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que protege até R$ 250 mil por banco por CPF. Esse investimento é de longo prazo e costuma exigir uma quantia inicial mais elevada, a partir de R$ 5 mil.

2. Fundos DI

Esse tipo de fundo de investimento aplica 80% da carteira, pelo menos, em títulos públicos e outros ativos da renda fixa. Por isso, o risco é baixo. A remuneração acompanha o CDI e a liquidez é alta. Existem opções em que a quantia inicial é reduzida. Por outro lado, incidem taxas de administração e o come-cotas, cobrança antecipada do Imposto de Renda, que ocorre duas vezes ao ano.

3. Certificado de Depósito Bancário (CDB)

Os títulos privados são emitidos por instituições financeiras. O risco é baixo e ainda há proteção do FGC. A remuneração costuma estar vinculada ao CDI. Há incidência de Imposto de Renda.

Agora que você já sabe quanto rende R$ 1 milhão no Tesouro Direto, pode começar a investir e fazer seu patrimônio se multiplicar. Para saber ainda mais sobre o Tesouro Direto, baixe grátis o nosso ebook Tesouro Direto: entenda mais sobre os títulos públicos e tire suas dúvidas!

Quanto rende R$ 1 milhão no Tesouro Direto? Fizemos os cálculos para você!
5 (100%) 2 vote[s]
curso de investimento