O rendimento da poupança hoje é ruim! Saiba como investir melhor

por Luciano Tavares

A poupança sempre foi muito utilizada pelos brasileiros, por sua facilidade de aplicação e resgate e também pelo baixo risco. Além disso, a movimentação é livre de impostos e os créditos são imediatos. Mas, atualmente, esse investimento perdeu vantagens pois o rendimento da poupança está muito baixo e pouco supera a inflação.

Quem deseja evitar que o valor do seu dinheiro seja corroído ao longo do tempo deve procurar investimentos com melhores rendimentos. A boa notícia é que existem alternativas de investimentos melhores e de fácil acesso. Abordaremos algumas a seguir.

Saiba mais: Quer ajuda para investir melhor? Conheça a Magnetis

Rendimento da poupança hoje

Como a taxa básica de juros Selic chegou a 13% ao ano em janeiro de 2017, a poupança oferece um rendimento fixo de 0,5% ao mês mais a TR (taxa referencial). Caso a Selic caia para menos de 8,5% ao ano, a poupança passa a render 70% da Selic mais a TR.

Vale lembrar que a taxa básica de juros é definida a cada 45 dias pelo Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central.

Quem investiu R$ 100 na poupança em 1º janeiro de 2016, chegou a 1º de janeiro de 2017 com R$ 108,30, um retorno de 8,30% – segundo a Calculadora do Cidadão, recurso disponível na página do Banco Central.

Isso significa que o rendimento da poupança em 2016 ficou apenas dois pontos percentuais acima da inflação do período, que foi de 6,29% em 2016, segundo o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), calculado pelo IBGE e referência oficial para a inflação brasileira.

Apesar da poupança ter superado a inflação em 2016, isso não significa que você possa ficar confortável ao deixar seu dinheiro na poupança. Isso porque você pode fazer outros investimentos igualmente conservadores e que rendem muito mais.

Ao longo deste texto vamos mostrar alguns exemplos.

Saiba mais: Veja o quanto está perdendo na poupança

Como o rendimento da poupança é calculado

As regras de rendimento da poupança foram alteradas em 4 de maio de 2012 pelo governo. Por tanto, para depósitos feitos desde essa data, o investidor deve prestar atenção na taxa Selic. São duas as regras de cálculo:

  • Quando a taxa de juros estiver abaixo ou igual a 8,5% ao ano, a poupança rende 70% da Selic mais a TR;
  • Quando a taxa de juros estiver acima de 8,5% ao ano, o rendimento da poupança será fixo: 0,5% ao mês mais a TR.

A TR é uma taxa calculada pela média de rendimento dos Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) de 30 dias, que são negociados a taxas pré-fixadas entre os maiores bancos do país.

Inflação: como afeta seu dinheiro

Inflação pode ser definida como o aumento geral de preços de forma persistente em um determinado período de tempo. Ou seja, se há inflação é porque os preços de bens de consumo e serviços aumentaram e você terá que pagar mais para conseguir comprar a mesma quantidade de bens e ter acesso ao mesmo serviço — seu poder de compra fica menor.

A inflação atinge produtos básicos (como alimentação e bebidas), afeta o custo de habitação, vestuário, transporte e educação – além de outros itens, dependendo do índice que é medido.

Em 2015, foi a primeira vez desde 2002 que a poupança teve rendimento abaixo da inflação.

Já em 2016, como falamos acima, a situação melhorou um pouco, mas mesmo assim você pode ter investimentos tão seguros e conservadores como a poupança e ganhar mais (responda a esse questionário e veja como).

Alternativas de investimentos

Investir em aplicações que rendem mais que a poupança não é complicado, hoje é possível contar com assessoria de investimentos online (como a Magnetis) a um baixo custo e com praticidade.

Nesta ferramenta, você pode simular seus rendimentos na poupança e comparar com uma carteira de renda fixa diversificada dentre diversos ativos.

Calculadora da poupança: ferramenta compara a rentabilidade da poupança com outros investimentos

Agora, veja abaixo alguns tipos de investimento em renda fixa com características de risco similares ao risco da poupança. São alternativas de fácil acesso e que, no momento atual, apresentam melhores retornos projetados.

PeríodoPoupançaCDB de bancos médios
(110% da taxa DI)
Fundo DI
(taxa de adm 0,5% a.a.)
Tesouro Selic
(0,3% a.a. de custódia)
6 meses 4,08%5,10%4,44%4,51%
12 meses8,32%10,03%8,65%8,82%
18 meses12,74%15,01%12,89%13,15%
24 meses17,33%20,94%17,91%18,28%
36 meses27,09%33,63%28,54%29,16%

 Critérios utilizados na simulação:

  • Os valores obtidos acima já estão líquidos, descontados o Imposto de Renda e taxas de administração e custódia (exceto a poupança que é isenta).
  • Para Tesouro Direto, consideramos investimentos em corretoras que não cobram taxas além da taxa de custódia de 0,3% ao ano da CBLC.
  • Foi assumido o mesmo valor para a taxa DI e a Selic, mas vale destacar que existe uma pequena diferença entre as duas taxas.

Quando o investimento na caderneta de poupança deixa de valer a pena?

Rendimento da poupança hoje é ruim

No cenário atual de taxa básica de juros (Selic) a 13% ao ano vale a pena substituir os investimentos na poupança pelas alternativas apresentadas acima – independente do prazo de investimento – quando você conseguir as seguintes condições de investimento:

  • CDB: bancos que paguem pelo menos 92,1% do CDI (taxa DI). Abaixo desta taxa de remuneração não vale a pena trocar a poupança;
  • Fundos DI: que tenham rendimento bruto de 100% do CDI com taxas de administração menores ou iguais a 0,90% ao ano;
  • Tesouro Direto Selic: se o valor da taxa de administração cobrado pela instituição financeira for de até 0,61% ao ano, já considerando a taxa fixa de custódia dos títulos de 0,3% ao ano, na Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC).

Entenda a sopa de letrinhas: o que é CDB, CDI, taxa DI e Tesouro Direto

CDB: é a sigla para Certificado de Depósito Bancário, título emitido pelos bancos que querem se capitalizar para financiar suas atividades de créditos. Quando o investidor aplica em CDB, ele empresta dinheiro ao banco em troca de uma rentabilidade diária. Na simulação da tabela acima foi considerado o CDB pós-fixados que é calculado com base no CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

CDI: Certificado de Depósito Interbancário, são títulos que as instituições financeiras emitem para emprestar dinheiro entre si – e sua variação é próxima a Selic.

Fundos DI: são fundos que investem em ativos de renda fixa e para ser categorizado como Fundo DI é necessário que no mínimo 95% do patrimônio do fundo seja investido em títulos atrelados a taxa básica de juros (Selic) ou a taxa DI, através de investimentos em títulos públicos que acompanhem a Selic ou CDB que acompanham a taxa DI.

Taxa DI: é a média de juros do CDI negociados entre os bancos ao longo de um dia.

Tesouro Direto: é considerado uma aplicação democrática, pois a rentabilidade é igual para todos os valores aplicados — a partir de R$ 30. Esse investimento é um programa de vendas de títulos públicos para pessoas físicas, o que o transforma em uma das aplicações mais seguras, pois trata-se da dívida do governo. Em vez de emprestar o dinheiro para um banco, o investidor cede para o Tesouro Nacional em troca de uma rentabilidade mensal.

Conte com nossa ajuda

O mercado financeiro brasileiro, por mais que seja maduro, ainda gera muitas dúvidas. Provavelmente se você não trabalha no mercado financeiro, escolher onde e como investir o seu dinheiro pode se tornar uma atividade extremamente desgastante e complexa e ainda existe grande chance de você ficar com dúvidas se está fazendo um bom investimento.

A Magnetis é uma consultoria de investimento que ajuda você a encontrar o melhor caminho para aplicar seu dinheiro, tornando a experiência de investir em algo descomplicado e seguro. Após conhecer seu perfil de risco, sugerimos uma carteira de investimentos customizada para você, com uma seleção de investimentos diversificados com intuito de limitar o risco e maximizar a rentabilidade. Nosso time faz o monitoramento constante da sua carteira de investimento, garantindo que ela esteja sempre dentro do seu planejamento. Além disso, nossa plataforma permite que você acompanhe a evolução de seus investimentos a qualquer momento. Faça um teste grátis e conheça como funciona!

Ainda tem alguma dúvida sobre a poupança e melhores alternativas de investimento? Deixe seu comentário ou entre em contato com a gente!

 

Créditos das fotos: Shutterstock e Rafael J M Souza

  • Maria Lucia Souza Menezes

    Denota credibilidade e conhecimento para orientar e acompanhar investimentos dos menos avisados. Gostei.

  • jaime tadeu de paula

    Ótimo artigo, bem escrito e esclarecedor! Tinha dúvidas sobre o Tesouro Direto e me ajudou bastante.

  • Bruno Paschoali

    Excelente artigo! Mais uma opção para mostrarmos para as pessoas que poupança e banco não representam nem de longe o que ou quem devemos procurar para que nosso dinheiro renda.

  • CDBs a 110% do DI rende 20,94% já o Tesouro Selic LFTs rendem 18,28%.
    O Tesouro Selic é semelhante a um CDB de 100% do DI.
    Logo sabemos que a Poupança rende menos, mas se encontrar LCIs
    (em pequenos bancos) também é uma ótima oportunidade de investimento
    por serem isentas de imposto e não dependerem de corretoras intermediárias.

    • Guto Domingues

      O ir interfere apenas no resgate…depende mais do prazo da aplicação do que o valor aplicado. Afinal é possível efetuar vários comparativos onde é possivel conferir com clareza a rentabilidade futura. Cdb hoje não se paga mais de 100% CDI…

  • Tatiana Gasparin

    Bom dia, gostaria por gentileza saber como como funciona o indice geral de poupança para fazer reajuste em contrato de prestação de serviços. Ou seja uma empresa foi contratada para fazer determinado serviço e agora esta ajustado os valores com base nesse indice. Por me ajudem.