X
Magnetis Week

a black friday da

Magnetis Logo
Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

O que é a rentabilidade e lucratividade de um investimento?

biblioteca financeira

A primeira coisa que qualquer pessoa que deseja começar a investir pergunta ao encontrar um ativo é qual a rentabilidade desse investimento. É uma questão lógica, afinal, procuramos essas aplicações como forma de valorizar nosso capital, ou seja, obter rendimentos. 

No entanto, no mercado financeiro a rentabilidade nem sempre é tão lógica assim. Entender quanto um ativo, título ou ação pode render é um cálculo que, às vezes, envolve outros fatores, principalmente quando olhamos para a renda variável. 

Isso não quer dizer que é impossível. Depois de ler esse post, você será capaz de entender melhor a rentabilidade de seus investimentos e sentir mais segurança quando for fazer as próximas escolhas. 

O que é rentabilidade?

Quando falamos sobre a rentabilidade de um investimento, estamos falando sobre o retorno que você terá de acordo com o que foi aplicado. De uma forma bem simples, podemos dizer que esse percentual corresponde à diferença entre o que você investiu e o que resgatou. 

Quer ver um exemplo bem simples? Imagine que você aplicou R$ 100,00 em ativo. Com o tempo, o mesmo ativo estava sendo negociado a R$ 105,00 e você resolveu resgatar esse capital. 

Nesse caso, a rentabilidade foi de 5%, afinal, seu ativo rendeu R$ 5,00. Geralmente, a rentabilidade de um investimento é apresentada em porcentagem. 

Qual a diferença entre rentabilidade nominal e rentabilidade real?

Nos investimentos, podemos dividir a rentabilidade em dois tipos: real e nominal. 

Rentabilidade real

Rentabilidade real a rentabilidade de um investimento descontada a inflação do período. Para exemplificar, vamos imaginar que você tenha feito um investimento com rendimento de 10% ao longo de um ano.

Se no mesmo período de tempo, a taxa de inflação foi  6%, na prática a rentabilidade real do seu investimento foi de 3,77% .

Rentabilidade nominal

A rentabilidade é o retorno bruto do seu investimento. Ainda no caso acima, podemos dizer que essa porcentagem foi de 10%. 

É sempre interessante lembrar que o cálculo da rentabilidade real não é simplesmente a redução da inflação. Para chegar nesse resultado, no caso acima de 3,77%, é preciso utilizar a seguinte fórmula:

Rentabilidade Real = (1 + Rentabilidade Nominal) / (1 + Inflação) – 1

No entanto, ainda com essa definição de rentabilidade real, muitas pessoas confundem esse conceito com a lucratividade de um investimento. Para isso, a seguir, vamos abordar a diferença entre rentabilidade e lucratividade. 

Qual a diferença entre rentabilidade e lucratividade?

Assim como o nome sugere, lucratividade é o percentual que você ganha com um investimento, descontando todas as taxas, impostos e a própria inflação. 

Assim, para você saber a lucratividade que teve em um investimento, basta pegar o valor que investiu e subtrair pelo total que obteve após o pagamento de todas as taxas e impostos. 

Adiante, você vai ver uma fórmula bem simples para calcular essa lucratividade. 

Como calcular a rentabilidade e a lucratividade de um investimento?

Como falamos, a rentabilidade é o percentual que você vai obter na hora de resgatar seu investimento. Assim, definimos que para saber a rentabilidade real é preciso levar em conta também a lucratividade nominal e a inflação no período. 

Agora, para saber a lucratividade de um investimento, é preciso considerar alguns elementos como: 

  • Impostos: alguns investimentos possuem dedução de tributos, como o Imposto de Renda.
  • Inflação: para entender a rentabilidade é preciso saber como foi a inflação no período analisado.  
  • Taxas: alguns investimentos envolvem taxas de corretoras ou de custódia.

Após analisar essas variáveis e encontrar esses números, você pode utilizar a seguinte fórmula para entender a lucratividade de um investimento:

(Rendimento – impostos, inflação e taxas) x 100 ÷ Valor Investido = lucratividade

análise de investimentos

Como observar a rentabilidade dos investimentos?

Quando você olha para o mercado de capitais, a rentabilidade dos investimentos é apresentada comparada a alguns indicadores importantes da economia brasileira. 

Na renda variável, normalmente, essa rentabilidade é comparada ao Ibovespa. Já na renda fixa, a rentabilidade é relacionado com o CDI. Entenda os detalhes desses dois elementos a seguir:

Ibovespa

O Ibovespa é o principal indicador da Bolsa de Valores do Brasil. Ele é a forma de resumir em um só número o comportamento geral dos principais papéis negociados na casa. 

O Ibov funciona como uma carteira teórica, composta pelas ações mais negociadas e mais importantes para o mercado. Dessa forma, uma boa forma de analisar a rentabilidade é comparar à variação desse indicador. 

Na prática, se uma ação valorizou 10% ao mês, enquanto o Ibovespa apenas 7%, significa que a rentabilidade desse ativo está acima da média. 

CDI

O Certificado de Depósito Interbancário, ou simplesmente CDI, é o nome dado à taxa gerada a partir das transações de empréstimos que acontecem diariamente entre instituições bancárias. 

Assim, ao realizar essas transações, essas instituições definem a taxa de negociação desses títulos. Só que, além de basear esses empréstimos, essa taxa também é utilizada como base para diversos produtos de renda fixa.

Portanto, quando você procurar um título de renda fixa, geralmente, a rentabilidade dele é estabelecido a partir do CDI. Como por exemplo um CDB com rentabilidade de 100% do CDI.

Quais são os tipos de rentabilidade dos títulos de renda fixa?

Por fim, já que falamos sobre a renda fixa, é importante esclarecer a rentabilidade desses títulos, sobretudo os vinculados ao Tesouro Nacional. 

  • Título de renda fixa com rentabilidade prefixada: é o título que você investe sabendo exatamente qual será o rentabilidade, ou seja, não há risco de qualquer alteração. 
  • Título de renda fixa com rentabilidade relacionada à Selic: a rentabilidade depende da variação da taxa Selic, quanto maior ela estiver, maiores serão seus retornos. 
  • Títulos híbridos: possuem uma parte da rentabilidade variável, atrelada a um indicador financeiro, como o IPCA ou o IGP-M, e uma parte de rentabilidade fixa definida no momento da aquisição.

Agora que você entendeu como funciona a rentabilidade nos investimentos, viu que existem alguns complicadores nesse processo não é mesmo? A boa notícia é que você não precisa se preocupar com isso, conheça a consultoria de investimentos da Magnetis e veja como podemos te ajudar a encontrar a melhor alternativa para você investir. 

Mariana Congo

Mari Congo tem paixão por explicar coisas difíceis de forma fácil. É jornalista, educadora financeira, especialista em finanças pessoais e investimentos e gerente de comunicação na Magnetis.

leia mais desse autor