Rentabilidade das Carteiras Magnetis: veja como foi o primeiro trimestre de 2018

por Luciano Tavares

Chegamos ao fim dos primeiros três meses de 2018 e é hora de mostrar como foi o desempenho das Carteiras Magnetis entre janeiro e março.

O trimestre que passou confirmou algumas expectativas, como a queda da Selic. A taxa básica de juros agora está em 6,5% ao ano, o menor patamar da história - até agora.

Muitas pessoas estão preocupadas com os retornos menores na renda fixa, apesar de esse tipo de aplicação ainda ser essencial para investir com segurança. Aliás, nós até fizemos um bate-papo sobre a queda da Selic em nosso canal no Youtube.

Pior para a poupança: o rendimento ficou ainda mais espremido e encerrou o primeiro trimestre do ano em apenas 1,23%, considerando uma aplicação conforme a nova regra. 

Por outro lado, o Índice Bovespa passou por alguns momentos de oscilação mais intensa. Mas apesar das incertezas, o principal índice de ações do mercado brasileiro resistiu e terminou os três primeiros meses do ano em alta de 11,73%.

Ambos os fatores influenciaram parte do desempenho das Carteiras Magnetis, que são compostas por parcelas tanto de renda fixa, quanto de renda variável. A seguir, você vê os resultados.

Rentabilidade das Carteiras Magnetis no 1º trimestre de 2018

As Carteiras Magnetis aproveitaram os bons momentos do mercado no primeiro trimestre de 2018 e renderam até 256% do CDI. Isso significa que a performance foi até duas vezes e meia superior à das aplicações mais conservadoras.

O rendimento de cada carteira, por cada perfil de risco, você vê na tabela abaixo.

Ativo

Retorno no 1º trimestre de 2018*

Carteira Magnetis 1

1,71%

% CDI

107%

Carteira Magnetis 2

2,03%

% CDI

128%

Carteira Magnetis 3

2,71%

% CDI

170%

Carteira Magnetis 4

3,52%

% CDI

222%

Carteira Magnetis 5

4,07%

% CDI

256%

.

.

Poupança

1,23%

Tesouro Selic 2021**

1,52%

CDI

1,59%

Ibovespa

11,73%

*Dados até 31/3/2018
**Cálculo considera o desconto de 0,3% referente à taxa de custódia da aplicação

Vale lembrar que esses resultados se referem à mediana de cada Carteira Magnetis. Ou seja: a maior parte de nossos clientes obteve os mesmos números no período ou resultados muito próximos a eles.

Mas, lembrando: se você já é cliente Magnetis, seu resultado pode ser um pouco diferente do que apresentamos aqui, dependendo do período em que você começou a investir conosco.

Também é importante destacar que esses retornos já são livres de todos os custos, como corretagem, taxa de administração e taxa de consultoria Magnetis (saiba mais sobre esses custos). Não foi descontado o Imposto de Renda.

Para explicar em mais detalhes como obtivemos esses retornos, fizemos um bate-papo ao vivo no canal da Magnetis no Youtube. Veja a seguir:

Risco x retorno das Carteiras Magnetis

Pensando no retorno do Ibovespa no trimestre, você pode até questionar se não valeria mais à pena ter investido todo o seu dinheiro apenas no índice de ações.

Mas é o que sempre reforçamos: como saber antes de investir que o retorno do índice seria tão bom? É por isso que trabalhamos com a diversificação dos investimentos.

Com uma carteira diversificada, foi possível aproveitar boa parte dos ganhos do Ibovespa com menos volatilidade.

Quanto renderam as Carteiras Magnetis no 1 trimestre de 2018

Perceba que as Carteiras Magnetis 1 e 2, que não possuem renda variável em sua composição, tiveram variação menos intensa que as demais. Essa é uma das características das aplicações mais seguras.

Já as Carteiras Magnetis 3, 4 e 5 tiveram oscilação mais intensa em comparação com os outros perfis de risco. Entretanto, se compararmos com o Ibovespa (linha vermelha do gráfico), a volatilidade delas foi menor (ou seja, o risco foi menor).

Isso acontece por causa da diversificação: os perfis de risco 3, 4 e 5 tiveram o respaldo da renda fixa em sua composição (veja aqui como são as Carteiras Magnetis são compostas).

plano de investimentos

Em um ano de grandes mudanças no cenário político e econômico por conta das eleições, a segurança é importante para obter resultados consistentes em seus investimentos.

E essa segurança pode ser obtida por qualquer pessoa por meio de uma estratégia de diversificação, adotada em todas as Carteiras Magnetis desde a primeira aplicação.

Rentabilidade histórica das Carteiras Magnetis

No último ano, nossos clientes tiveram retornos de até 202% do CDI (Carteira Magnetis 5). Isso foi possível graças à nossa estratégia de diversificação, que permitiu ganhos consistentes durante todos esses meses.

Além disso, o foco no longo prazo também amplia as possibilidades de uma rentabilidade melhor.

Ativo

Retorno 12 meses*

Carteira Magnetis 1

9,47%

% CDI

107%

Carteira Magnetis 2

10,26%

% CDI

116%

Carteira Magnetis 3

12,92%

% CDI

146%

Carteira Magnetis 4

15,67%

% CDI

177%

Carteira Magnetis 5

17,90%

% CDI

202%

.

.

Poupança

6,19%

Tesouro Selic 2021**

8,56%

CDI

8,86%

Ibovespa

23,33%

*Dados até 31/3/2018
**Cálculo considera o desconto de 0,3% referente à taxa de custódia da aplicação

Como as aplicações financeiras estão sujeitas às condições da economia (taxa de juros, inflação e até eventos políticos), seu comportamento pode variar muito em períodos curtos.

Uma carteira diversificada pode suavizar esses impactos não só no curto prazo, como já mostramos no exemplo das Carteiras Magnetis, como também em períodos mais longos. Afinal, o futuro é uma incerteza.

Aqui na Magnetis, adotamos uma estratégia baseada em teorias consagradas, ganhadoras do Prêmio Nobel de Economia.

Principalmente em momentos de incerteza, essa estratégia tem se mostrado uma forma eficiente de investir, pois quanto menos desempenhos negativos uma carteira de investimentos tiver em seu histórico, melhor será seu retorno no longo prazo (é o efeito dos juros compostos!).

Além disso, nossos algoritmos são programados para buscar as melhores aplicações para cada perfil de investidor, sempre considerando seus objetivos e as alternativas com o menor risco e o menor custo.

Faça hoje mesmo o seu plano de investimentos e veja na prática como essa estratégia funciona. Qualquer pessoa pode fazer a simulação quantas vezes desejar. Entre em contato com nosso time de consultores em caso de alguma dúvida ou, se preferir, compartilhe a sua experiência aqui nos comentários.

Luciano

Luciano Tavares é fundador e CEO da Magnetis. Administrador de carteiras credenciado pela CVM e planejador financeiro CFP ®, tem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro.

AVISO LEGAL: A rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros. O investidor não deve se basear nesses dados para tomar uma decisão de investimento.

Rentabilidade das Carteiras Magnetis: veja como foi o primeiro trimestre de 2018
4.3 (86.67%) 21 votes