Rentabilidade Magnetis: confira os resultados consolidados de 2019

por Luciano Tavares, CFP® | 06/01/2020

Rentabilidade Magnetis: veja os nossos resultados

O ano de 2020 já começou e está na hora de saber como as Carteiras Magnetis se comportaram no ano passado.

Por isso, aqui estão os principais destaques do nosso Relatório Mensal de Resultados. Você vai ver como foi o desempenho dos e os principais fatores que influenciaram esses números.

Quer receber o PDF completo em seu e-mail? Cadastre-se no formulário a seguir para ter acesso gratuito ao documento.

Antes de vermos os números, vamos entender o que aconteceu no mercado financeiro nesse período.

Mercado financeiro: principais destaques do ano no Brasil

O ano de 2019 começou e terminou com a bolsa de valores batendo recordes de alta.

No início do ano havia um grande otimismo com a troca presidencial e os novos rumos prometidos para a política econômica brasileira.

Esses novos rumos foram vistos na prática com a aprovação da Reforma da Previdência, um dos grandes destaques do ano.

Porém, nem tudo foram flores. O maior exemplo foi a discussão sobre a volta da CPMF, um imposto sobre transações financeiras.

O mercado não gostou nada dessa possibilidade, tanto que isso afetou algumas ações do setor financeiro.

Essas ações são as que têm o maior peso na composição do Ibovespa e, por isso, acabam também influenciando o desempenho do índice.

No campo das aplicações conservadoras, o corte da taxa Selic foi o grande destaque. O Banco Central reduziu os juros básicos da economia de 6,5% ao ano para 4,5% ao ano ao longo de 2019.

Na prática, isso quer dizer que a renda fixa nunca renderam tão pouco. Mas isso não quer dizer que ela morreu.

Esses investimentos vão continuar sendo importantes para equilibrar a sua carteira e proteger seu patrimônio contra o sobe e desce do mercado.

Mercado financeiro: principais destaques do ano no exterior

Dois fatos nos Estados Unidos e um na Argentina foram os grandes destaques de 2019 no mercado financeiro:

  • a redução dos juros nos EUA;
  • a guerra comercial entre China e EUA;
  • o susto do mercado com as eleições presidenciais na Argentina.

Assim como no Brasil, o Banco Central americano reduziu os juros básicos da economia ao longo do ano de 2019.

Em ambos os casos, o objetivo é manter a inflação sob controle e criar condições melhores para as pessoas e as empresas consumirem mais e tomarem mais crédito.

Porém, ao contrário do Brasil, os EUA estão dando sinais de que podem entrar em uma crise econômica (a chamada recessão, no jargão dos especialistas).

Esse temor faz com que a cotação do dólar suba, pois ele ainda é a moeda considerada mais segura.

Aliado à tensão entre EUA e China, que causa um fluxo menor de transações comerciais entre os países, o medo de uma economia mais fraca se amplia.

Agora falando de Argentina, as eleições presidenciais deram um susto no mercado.

A vitória de um candidato da esquerda não estava no radar nem das pesquisas mais criteriosas. Por isso, houve uma tensão que afetou a bolsa brasileira de forma colateral.

No entanto, como mencionamos, o Ibovespa encerrou o ano batendo recordes de alta e alcançou 118 mil pontos pela primeira vez na sua história, algo que se refletiu nos nossos portfólios.

A seguir, temos os nossos principais resultados do ano passado. Vale destacar que os números que você vai ver são a mediana dos retornos das Carteiras Magnetis.

Assim, caso a sua rentabilidade seja diferente, provavelmente isso se deve ao período analisado. Agora, vamos aos dados.

Carteiras Magnetis: rentabilidade consolidada de 2019

As Carteiras Magnetis 1 e 2 refletiram mais os efeitos da queda da Selic.

Já as Carteiras Magnetis 3, 4 e 5 aproveitaram com segurança os ganhos do Ibovespa no período.

Os números que você vai ver já descontam todos os custos, como a taxa dos produtos e a taxa Magnetis (saiba mais sobre esses custos).

Não foi descontado o Imposto de Renda, como é padrão no mercado, pois ele varia dependendo do período em que você manteve seu dinheiro investido.

clique aqui para receber grátis o relatório completo!

Só lembrando: as rentabilidades apresentadas são as medianas das carteiras dos clientes de mesmo perfil e rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros. O investidor não deve se basear nesses dados para tomar uma decisão de investimento.

Como a Magnetis diversifica?

A ideia da diversificação nada mais é do que buscar a harmonia dos ativos que compõem uma carteira de investimentos. 

Ao diversificar é possível unir diferentes estratégias de diferentes ativos, com o objetivo deles se complementarem, maximizando a relação risco-retorno a médio e longo prazos. 

Além disso, aproveitamos as vantagens que cada produto oferece individualmente.

Por exemplo, investindo diretamente em títulos de renda fixa (e não por meio dos fundos), temos a proteção do FGC, o Fundo Garantidor de Créditos, e rentabilidade livre do come-cotas.

Caso alguns ativos de uma carteira não estejam com uma rentabilidade tão boa no curto prazo, outros serão capazes de compensar, mantendo o equilíbrio e a segurança.

Dessa forma, as Carteiras Magnetis se protegem contra a natural volatilidade do mercado. Entenda melhor a nossa estratégia no vídeo a seguir:

Invista de acordo com os seus objetivos

É importante lembrar que as nossas carteiras são adequadas a cada perfil de cliente. Isto é, nem todos os perfis investidores contemplam todos os ativos disponíveis. 

É por isso que a Magnetis monta carteiras personalizadas, guiando você para que tenha a melhor experiência ao investir.

E aí? O que achou dos resultados? Queremos ouvir você! Ah, se você ainda não tem uma Carteira Magnetis, faça sua simulação grátis em nosso site ou aplicativo! Nós vamos te ajudar a investir no que importa para você!

Rentabilidade Magnetis: confira os resultados consolidados de 2019
4.8 (96.67%) 6 vote[s]