X
Magnetis Week

a black friday da

Magnetis Logo
Invista agora
a evolução na edução financeira, conheça a Magnetis.

Revisão da aposentadoria: por que é importante rever sua previdência esporadicamente?

Está cada vez mais difícil depender apenas da previdência social. E, por isso, a previdência privada é cada vez mais procurada como uma alternativa para alcançar objetivos financeiros de longo prazo. Mas você sabia que fazer a revisão da aposentadoria frequentemente é tão importante quanto escolher um bom plano?

A seguir, veremos quais são as vantagens de ter uma previdência privada, por que é importante reavaliar sua aposentadoria depois de um tempo e quais pontos devem ser considerados.

Por que ter uma aposentadoria privada?

Algumas reformas aconteceram com a aposentadoria garantida pelo governo, por meio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). As mudanças aprovadas em 2019 estendem, principalmente, a idade e o tempo de trabalho necessários para ter direito ao benefício integral da aposentadoria.

Essas reformas fizeram a previdência privada crescer como alternativa para atingir metas financeiras de longo prazo, complementar a renda na aposentadoria ou até conseguir parar de trabalhar mais cedo.

Mas, para isso, não basta apenas escolher um plano de previdência privada. É preciso realizar um bom planejamento, traçar objetivos, fazer aportes regularmente e acompanhar essa aplicação financeira.

Qual é a importância de fazer a revisão da aposentadoria?

Além de desenhar um ótimo planejamento, é preciso revisá-lo com periodicidade. Ter controle da rentabilidade que seus investimentos apresentam mês a mês auxilia a entender se é necessário realizar mudanças

Os fundos e produtos nos quais você investe devem fazer sentido para sua tolerância ao risco, para a liquidez desejada e para as metas desenhadas no seu planejamento. E isso se aplica também à sua previdência.

A postura de revisão constante vai garantir que você está seguindo o caminho correto para se aposentar com tranquilidade. Também é uma forma de entender se você poderia estar com um retorno mais alto dentro do seu perfil de risco ou se os aportes que serão suficientes para manter o seu padrão de vida no futuro.

Lembre-se que uma das vantagens da previdência privada é justamente a portabilidade do seu investimento. Ou seja, você consegue mudar a sua previdência de instituição financeira se entender que é mais vantajoso para você. Isso sem ser necessário resgatar o dinheiro e sem perder os benefícios fiscais e o tempo de contribuição.

O que checar ao fazer essa revisão?

Diversos pontos devem ser avaliados ao fazer a revisão da aposentadoria. Eles vão desde a correlação com suas metas até a chance de transferir seus recursos. Veja a seguir o que analisar na checagem da sua previdência privada.

Alinhamento de objetivos

O primeiro ponto da sua revisão da aposentadoria deve ser o quanto ela está alinhada com seus objetivos. 

Suas aplicações financeiras devem corresponder ao valor que você busca conseguir no prazo desejado. Caso contrário, é hora de reavaliar a composição da sua carteira. Na Magnetis, você acompanha suas metas pelo guia financeiro Magnetis Meu Objetivo.

Os planos de previdência podem aportar tanto em renda fixa quanto variável. Mas é importante entender seu perfil antes de fazer mudanças bruscas neste sentido. Quem é mais conservador procura rentabilidades mais previsíveis. Os mais agressivos buscam maiores rentabilidades em longo prazo, mas para isso se sujeitam a uma maior volatilidade.

Rentabilidade

No planejamento, estime a rentabilidade da sua previdência nos cenários mais otimistas e pessimistas. Mas tenha em mente que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Já na revisão, avalie o retorno obtido em relação aos riscos corridos. Olhe para as aplicações e para a variação das suas rentabilidades ao longo do tempo. Analise se você se sente confortável com esses altos e baixos. Aproveite para pesquisar aplicações que podem oferecer um retorno parecido em troca de um risco menor, mas mantendo sua diversificação.

Também é um bom momento para comparar alguns fundos de previdência e avaliar se eles tiveram uma rentabilidade maior, menor ou igual ao plano que você está.

Taxas de administração

Por mais que suas aplicações apresentem bons resultados, a cobrança de taxas de administração pode acabar corroendo sua rentabilidade. Especialmente em uma época onde a taxa Selic – índice no qual muitos investimentos em renda fixa são baseados – está tão baixa.

Taxas de administração altas devem refletir uma gestão ativa de produtos complexos, correspondendo a riscos altos e retornos condizentes. Veja a taxa cobrada em cada aplicação e reflita se ela está de acordo com a gestão praticada e a complexidade dos produtos. 

Um fundo que apenas gerencia títulos indexados à taxa Selic, por exemplo, não pode cobrar a taxa vista em um fundo de ações. O primeiro caso apresenta menor complexidade gerencial e riscos associados, em troca de uma rentabilidade geralmente menor. Uma taxa de administração alta pode acabar com os rendimentos gerados por esses títulos públicos.

Cenário atual do mercado

Mudanças macroeconômicas e microeconômicas podem transformar não apenas suas metas financeiras, mas os retornos e riscos das aplicações financeiras.

Digamos que uma mudança regulatória tenha impactado a rentabilidade de uma ação na sua carteira, aumentando também seu risco. Você precisará fazer uma análise de açõescomparando papéis do mesmo setor e decidindo quão fortes são os fundamentos do seu título.

Outro exemplo é quando há um aumento exponencial e repetido da inflação. A longo prazo, essa pode ser uma mudança que irá impactar – e muito – o montante que você terá para receber na aposentadoria.

Por isso, é sempre importante avaliar se essa é uma mudança momentânea e ainda se encaixa em sua estratégia? Ou a relação entre retorno e risco não se justifica mais?

Valor dos aportes

Desenhar seu orçamento pessoal de forma realista e específica, elencando gastos essenciais, gastos variáveis e investimentos é o primeiro passo para entender quanto você deseja ter no futuro.

Mas os seus gastos e padrão de vida mudam com o passar do tempo, não é mesmo? Então seus aportes tem que corresponder a essa nova realidade. Um aumento no salário pode ser a deixa para elevar suas aplicações mensais e garantir seus objetivos em menor prazo.

Por isso, muitas vezes é recomendado que você programe os aportes mensais na previdência de acordo com um percentual do seu salário. Assim, toda vez que eles sofrerem alterações, a sua contribuição para a previdência também será ajustada,

Necessidade de portabilidade

Um diferencial dos planos de previdência é poder fazer a portabilidade do seu dinheiro. Caso você não esteja satisfeito com um plano, você pode transferir seus recursos para uma aplicação mais condizente com seus objetivos. 

Na portabilidade, não é preciso pagar taxas como a de Imposto de Renda. A migração de recursos pode ser feita entre planos de uma mesma instituição ou entre diferentes instituições.

Dá para perceber que construir e revisar seu plano de aposentadoria é uma tarefa essencial. Mesmo estudando diversas aplicações financeiras, você ainda pode se sentir inseguro ao executar seu plano. 

Procurar ajuda qualificada é uma opção para traçar um planejamento e ver quanto você pode e deve aplicar para alcançar seu grande objetivo. Ter uma consultoria de investimentos é uma confirmação de que seu dinheiro está sempre aplicado na melhor estratégia para você.

A previdência privada é uma das soluções mais adequadas para quem busca planejar seu futuro financeiro. Porém, para aproveitar esse potencial, é preciso realizar um bom planejamento e uma boa revisão da aposentadoria. Agora que você sabe tudo sobre essa aplicação financeira, conheça a previdência privada da Magnetis e veja como o seu dinheiro poderia estar rendendo ainda mais!

Julia Ayres

Julia é jornalista por formação, mas apaixonada por marketing digital, performance e educação financeira. Atualmente, lidera as estratégias de marketing para a área de empresas da Magnetis

leia mais desse autor