Respondemos a Empiricus: a verdade sobre os ‘robôs’ investidores

por Luciano Tavares

Antes de começarmos, um aviso: a carta resposta a seguir foi publicada originalmente em agosto de 2016. De lá para cá, o modelo utilizado pela Magnetis, conhecido como robo advisor, só vem ganhando mais destaque na mídia

Especificamente em relação à Magnetis, temos sido 100% transparentes sobre o desempenho das carteiras de investimentos que nosso "robô" monitora.

Acreditamos que isso é fundamental para auxiliar o investidor que vem se perguntando: "será que vale o teste?". 

Só para você ter uma ideia, as carteiras Magnetis entregaram até 202% do CDI nos últimos 12 meses em matéria de rentabilidade. 

Além disso, nosso modelo de consultoria tem atraído a atenção de fundos no Brasil e no exterior. Anunciamos recentemente a captação de R$ 17 milhões, que serão usados para melhorar ainda mais a experiência de nossos clientes com investimentos. 

Abaixo, o post original:​

Caro José Castro (da Empiricus), 

Li sua carta "Você deixaria um robô cuidar do seu dinheiro?", enviada aos leitores da Empiricus, e me senti na obrigação de comentar alguns pontos importantes. 

Como fundador da Magnetis, a primeira e maior consultoria de investimentos automatizados do Brasil, nós temos centenas de clientes que confiam seu dinheiro aos "robôs" investidores - também chamados de robos advisors

'Robô', entre aspas mesmo

Escrevo a palavra "robô" entre aspas de propósito. 

O "robô" é desenvolvido e monitorado diariamente por uma equipe de humanos com muita experiência no mercado financeiro. Trabalho com investimentos desde 1994. Já fui gestor de fundos e sou planejador financeiro CFP® (saiba mais aqui). Sou apaixonado por essa área e acredito que melhores investimentos são um meio das pessoas realizarem seus planos com segurança.

Sim, eles confiam seu dinheiro ao 'robô'

Estamos em operação desde março de 2015 e, portanto, já temos muitos dados sobre o comportamento dos nossos clientes.

Uma das estatísticas mais interessantes: 60% dos nossos clientes já fizeram pelo menos um novo aporte desde que começaram. Ou seja, gostaram do serviço a ponto de aumentarem o valor do patrimônio sob nossa supervisão.

Esse é o maior sinal de confiança que poderíamos receber dos nossos clientes!

Sua carta aos leitores aborda pontos bem importantes. Gostaria de comentar sobre alguns trechos.

Praticidade ou comodismo?​

"Bem, esse tipo de serviço tem um apelo muito forte para o investidor leigo, pois esse lado prático leva ao comodismo, sem precisar entender o que se está fazendo e por quê."

Praticidade é completamente diferente de comodismo.

O investidor prático pesquisa e escolhe um bom especialista em investimentos para ter ao seu lado.

O prático busca economizar tempo e custos desnecessários.

O acomodado fica na poupança, investe com o gerente do banco sem questionar.

Talvez o assinante da Empiricus não seja acomodado, mas será que tem tempo para executar todas as dezenas de estratégias que vê todos os dias?

Olha o que essa nossa cliente nos falou sobre comodismo:

Sempre pensei: 'algum dia quero investir'. Mas é normal cair no comodismo e não ir atrás. Quando conheci a Magnetis, resolvi aproveitar o embalo. Foi tudo bem mais fácil."

Juliana A. 
Engenheira de TI (São Paulo, SP)

​Carteiras diversificadas

Gostaria de comentar esse outro trecho da carta:

"Esses sistemas geralmente possuem limitações, indicam apenas Tesouro Direto e fundos de ações (ETFs). (...) E os diversos produtos que temos hoje em dia com isenção de IR, como LCI, LCA, debêntures incentivadas e rendimentos dos fundos de investimentos imobiliários, que por causa desse benefício fiscal, tornam-se ainda mais rentáveis? Você vai ficar fora?"

Resposta: claro que não vamos ficar de fora!

Concordamos com você que esses ativos podem ser bastante atraentes.

É por isso que desde nosso lançamento, em 2015, a Magnetis recomenda títulos isentos em todas as carteiras. No nosso caso, optamos por LCI e LCA que, além do benefício fiscal, contam ainda com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Note que nossos algoritmos comparam todos os títulos disponíveis e escolhem os melhores no momento da aplicação. Muitas vezes, um CDB oferece uma taxa líquida melhor que uma LCI, mesmo havendo a incidência de imposto.

O "robô" calcula, ainda, o valor máximo que pode ser aplicado em cada título, de forma que o investidor fique dentro do novo limite de proteção do FGC. Se o valor da aplicação superar o limite máximo, o "robo advisor" compra títulos de múltiplos bancos emissores para preservar a garantia.

Tudo isso em fração de segundos!

Será que um humano conseguiria fazer isso de forma tão eficiente?

plano de investimentos

Multimercado - depende da correlação

"Por que não escolher um fundo multimercado já conceituado, pagando 2% ao ano, com um belo histórico de desempenho?"

Nossos "robôs" também recomendam fundos multimercados - se isso for adequado para o perfil de risco do investidor. Sabemos como a diversificação é importante e, para algumas carteiras, os fundos menos correlacionados com a Bolsa podem proporcionar uma boa oportunidade.

Só fica um alerta: um "belo histórico de desempenho” não garante rentabilidade futura. Nosso “robô” faz uma análise bem mais minuciosa, levando em consideração dezenas de fatores para encontrar os fundos mais adequados para cada carteira.

Baixo custo

"Será que, para investir nesses produtos, realmente é preciso pagar uma taxa de administração de quase 1% ao ano para receber indicações de um robô?"

Mais uma vez concordamos com você!

Por isso cobramos uma taxa de consultoria de apenas 0,40% ao ano sobre o valor da carteira.

Para uma carteira de R$ 65 mil, como a da simulação que você citou na carta, a taxa de consultoria Magnetis seria de R$ 260 por ano. Ou R$ 21,67 por mês!

Para comparar, um assinante premium da Empiricus vai gastar pelo menos R$ 3 mil por ano (R$ 250 por mês) para ter acesso ao relatório. Na sua simulação de R$ 65 mil, essa assinatura seria inviável, pois representaria um custo de 4,62% da carteira. E isso só para ter acesso a informações, sem contar os custos dos produtos e tempo gasto para realizar a estratégia.

Falando em custo dos produtos, aí entra novamente a eficiência dos "robôs".

Nossos algoritmos constantemente vasculham mais de 14 mil produtos financeiros em busca daqueles com os menores custos e maior retorno esperado.

Através dessa análise minuciosa conseguimos reduzir drasticamente os custos das carteiras para 0,36% ao ano, em média. Ou seja, o custo total médio das nossas carteiras é de 0,76% ao ano, já incluindo nossa taxa de consultoria.

Será que um consultor tradicional seria capaz de fazer todos esses cálculos manualmente em sua planilha e ainda cobrar essa taxa tão baixa?

Acredito que não.

Aqui o barato sai barato mesmo! Sem complicação.

Eficiência histórica

"É algo muito novo que ainda não temos dados históricos que nos comprovem o desempenho desta ferramenta."

Assim como você, acreditamos que é essencial uma análise de longo prazo para se comprovar o desempenho das carteiras.

Aqui nosso "robô" brilha.

Como adotamos uma estratégia quantitativa e previsível, somos capazes de "voltar no tempo" e simular como nossas carteiras teriam se comportado no passado. (Essa análise é conhecida como backtest.)

Conseguimos realizar esses estudos individualmente para cada cliente. Veja, por exemplo, como a sua carteira na Magnetis teria se comportado ao longo dos 10 últimos anos:

robos-investidores

Essa é a Carteira Magnetis 2, uma das mais conservadoras. Mas você pode fazer a simulação com outros níveis de risco, basta clicar na imagem.

Veja que essa análise só é possível pois utilizamos modelos matemáticos com regras muito claras.

Será que você consegue dizer com precisão qual teria sido sua recomendação para um cliente no dia 4 de maio de 2009? Nosso "robô" consegue!

Educação financeira para todo mundo

"Continuo defendendo que a busca pelo conhecimento e aprendizado é o melhor caminho para o sucesso na vida financeira."

Já vi que estamos nos entendendo bem! Essa também é nossa bandeira.

Acreditamos tanto em educação financeira que desde 2014 publicamos artigos no nosso blog, ajudando milhares de pessoas a lidar melhor com suas finanças pessoais. Também criamos diversas ferramentas online, como o "Checkup de Investimentos".

E nunca cobramos nada por isso...


José Castro, sempre que surge um modelo inovador como o nosso, é normal que até mesmo investidores experientes como você tenham dúvidas.

Te convido pessoalmente a fazer uma simulação gratuita do "robô" da Magnetis clicando aqui. Verá que já executamos várias das sugestões que você fez na carta aos seus leitores.

Se tiver qualquer dúvida que o "robô" não resolva, eu e nosso time de consultores - humanos - estaremos todo dia à disposição para ajudá-lo.

Um abraço,

Luciano

Luciano

Luciano Tavares é fundador e CEO da Magnetis. Administrador de carteiras credenciado pela CVM e planejador financeiro CFP ®, tem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro.

AVISO LEGAL: A rentabilidade passada não representa garantia de resultados futuros. O investidor não deve se basear nesses dados para tomar uma decisão de investimento.


5 (100%) 2 votes