Tem dinheiro na poupança? Use o nosso simulador e descubra seu rendimento

por Mariana Congo | 13/02/2019

Você tem dinheiro na poupança?

Já pensou em usar um simulador de poupança para acompanhar seus rendimentos? Existem diversas opções à sua disposição. Neste post, eu vou apresentar algumas para você.

Antes de começarmos, vale lembrar que o rendimento da poupança é o menor entre as aplicações de renda fixa, os investimentos mais seguros do mercado.

Em outro post aqui no blog, explicamos de forma detalhada como os juros da poupança são calculados e por que o rendimento da caderneta é ruim.

Só para você ter uma ideia, a poupança rende hoje 70% da Selic (a taxa básica de juros do Brasil). Isso significa que a caderneta dá um retorno de 4,55% ao ano, sendo 0,37% ao mês.

Quer saber quanto dinheiro você está deixando de ganhar ao deixar suas economias na poupança? Acesse o nosso simulador e descubra!

Simulador de poupança: faça os seus cálculos
(acesse o nosso simulador de poupança)

Como usar o simulador de poupança da Magnetis

A Magnetis é uma gestora de investimentos especializada em carteiras diversificadas. Nosso trabalho consiste em recomendar e executar os melhores investimentos para cada perfil e objetivo.

No nosso simulador de poupança, mostramos quanto dinheiro uma pessoa poderia ganhar caso investisse em aplicações com rendimento melhor e com a mesma segurança.

Para acessar a ferramenta, basta clicar na imagem acima e inserir o valor que você deseja calcular. Depois, basta executar a simulação e conferir o seu resultado.

Você verá que é possível ter melhores rendimentos do que a caderneta oferece, basta dar o primeiro passo para conhecer outras opções de investimento.

Outros simuladores de poupança no mercado

O mercado financeiro oferece muitas ferramentas para calcular e projetar o rendimento de aplicações financeiras.

A seguir, vamos mostrar uma ferramenta oferecida pelo próprio Banco Central que ajuda bastante na hora de calcular o rendimento da poupança.

Calculadora do Cidadão (Banco Central)

O Banco Central disponibiliza em sua página na internet a Calculadora do Cidadão. Essa ferramenta online permite, dentre outras opções, calcular qual foi a rentabilidade da caderneta de poupança em um determinado período.

Para utilizá-la, é necessário informar as datas de início e fim do período para o qual se quer a simulação de poupança, além do valor inicialmente investido e a regra de correção válida. A calculadora retorna tanto a taxa de rendimento, quanto o valor total do investimento obtido ao final do período.

Além da opção de simulação dos rendimentos da poupança, a Calculadora do Cidadão também permite o cálculo da rentabilidade da Selic e do CDI, assim como a correção de valor pela inflação, utilizando várias opções de índices de preços.

Poupança: características básicas

A caderneta de poupança é um investimento de renda fixa, mas que possui regras de funcionamento bem particulares. Está sujeita à regulação governamental, principalmente por ser utilizada tanto como um instrumento de estímulo à economia popular, quanto como uma fonte estável de recursos para empréstimos direcionados, em especial para financiamentos imobiliários.

curso de investimento

Por isso, há isenção de tarifas para abertura e manutenção das contas poupança, além de não ser cobrado Imposto de Renda sobre seus rendimentos.

Os depósitos em poupança contam ainda com a cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), uma entidade privada sem fins lucrativos que garante créditos mantidos em bancos em caso de intervenção, liquidação ou falência da instituição, até o valor de R$ 1 milhão por CPF e instituição.

Como é calculado o rendimento da poupança?

Devido às características mencionadas, a remuneração da poupança segue sempre a mesma regra, independentemente da instituição financeira em que os recursos estão aplicados. O cálculo é composto de duas parcelas: a remuneração básica e a remuneração adicional.

A remuneração básica é dada pela Taxa Referencial (TR), calculada pelo Banco Central por meio de uma fórmula que leva em conta a rentabilidade média dos CDBs das 30 maiores instituições financeiras do país. Essa taxa também é utilizada para correção do FGTS e de parte dos financiamentos imobiliários.

Por sua vez, desde 2012, a remuneração adicional depende do nível em que se encontra a meta da taxa Selic no momento do cálculo. A Selic, de forma resumida, é a taxa básica de juros da economia, para a qual o Banco Central periodicamente define uma meta com o objetivo de equilibrar a inflação e a atividade econômica.

Quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, a remuneração adicional corresponde sempre a 0,5% ao mês. Já quando a Selic encontra-se abaixo desse patamar, é preciso fazer uma conta: a parcela adicional será equivalente a 70% da Selic mensalizada vigente na data de início do período em questão.

Vale destacar que a rentabilidade da poupança, ao contrário da maioria das demais aplicações, é calculada em bases mensais, sobre o menor saldo de cada período de rendimento.

Na prática, se houver resgate de parte do valor aplicado antes da sua “data de aniversário”, a parcela sacada será totalmente desconsiderada no cálculo do rendimento daquele mês. Na página do Banco Central é possível consultar a remuneração total da poupança, assim como cada parcela, por data de aniversário.

Como calcular o rendimento da poupança na prática?

Como esse cálculo pode parecer um pouco confuso, vejamos um exemplo prático, para deixá-lo mais claro. Imagine que você, no dia 10 de março, fez um depósito de R$ 10 mil na sua conta poupança. Na próxima data de aniversário da aplicação, 10 de abril, você gostaria de saber qual foi o rendimento obtido.

Consultando a página do Banco Central, você descobre que a TR nesse período foi de 0,0858%. Como a Selic estava em 9% ao ano, a remuneração final foi de R$ 58,58 — ou seja, R$ 10 mil x (0,0858% + 0,5%).

No mês seguinte, a Selic caiu para 8%. Com isso, a parcela da remuneração adicional para o próximo período é reduzida para 70% da Selic mensal, o que dá aproximadamente 0,45%. Adicionando-se a TR válida no mês, de 0,0764%, obtemos uma remuneração total de 0,5264%.

Quando aplicada sobre o saldo disponível ao final do período anterior, essa taxa resulta em um rendimento adicional de R$ 52,95 (R$ 10.058,58 x 0,5264%). Assim, passados dois meses, o saldo total em 10 de maio será de R$ 10.111,53.

Vale a pena investir na poupança?

Ao utilizar os simuladores, certamente você pode perceber que a poupança, apesar de oferecer benefícios como a isenção de Imposto de Renda e a proteção pelo FGC, perde bastante em termos de rentabilidade para outras opções de investimento com o mesmo perfil conservador.

Com um pouco de pesquisa ou buscando orientação profissional especializada, é possível obter retornos bem maiores sem colocar seu patrimônio em risco. Afinal, a poupança pode ser usada para guardar o dinheiro do dia a dia, que você pode precisar sacar a qualquer momento. Mas para quem pensa em investimentos para o futuro, há opções melhores.

Agora que você já sabe como usar um simulador de poupança, que tal conhecer outras opções de aplicações financeiras? Se você quiser saber mais sobre as opções de investimento melhores do que a poupança, baixe grátis o ebook Desmistificando a Poupança: por que outros investimentos podem ser melhores. Não se esqueça de deixar aqui o seu comentário e compartilhe conosco a sua experiência

(Post originalmente publicado em fevereiro de 2016)

Tem dinheiro na poupança? Use o nosso simulador e descubra seu rendimento
4.9 (97.14%) 7 vote[s]