Tire suas dúvidas: 6 perguntas e respostas sobre a Tabela Bovespa

por Malena Oliveira | 16/09/2019

Tire suas dúvidas: 6 perguntas e respostas sobre a Tabela Bovespa
consultoria de investimento

Você sabe o que é a Tabela Bovespa? Muitas pessoas buscam fazer investimentos na bolsa de valores com a intenção de conseguir melhor rentabilidade em seus investimentos.

As ações são um tipo de aplicação em renda variável, ou seja, que apresentam uma alta volatilidade no mercado. Considerando essa característica, é preciso ter cuidado ao começar a investir, além de procurar saber mais informações sobre esse tipo de investimento.

Ao investir em ações, a Tabela Bovespa é um elemento essencial. Tem interesse em saber mais sobre o assunto? Neste post esclareceremos algumas dúvidas frequentes em relação ao tema.

Explicaremos detalhadamente o que é a bolsa de valores, como funciona a Tabela Bovespa, como os bancos a utilizam e, por fim, discutiremos se vale a pena investir seguindo esse parâmetro. Acompanhe a seguir!

1. O que é a bolsa de valores?

Para entender a Tabela Bovespa, antes é necessário compreender como funciona a bolsa de valores, a instituição responsável por organizar o mercado de ações.

Quando uma empresa deseja levantar dinheiro por meio da venda de ações, é na bolsa de valores que elaas serão disponibilizadas aos investidores.

Agora, você deve estar se perguntando: o que são as ações? Elas fazem referência a uma pequena parte da empresa. Essas partes podem ser juntadas para formar a composição societária da companhia, ou seja, é a forma como ela é dividida entre os vários sócios.

2. O que é a Tabela Bovespa?

Agora que você já sabe como funciona a bolsa de valores, vamos começar a discutir sobre a Tabela Bovespa.

Ela faz referência a uma tabela de corretagem cobrada por diferentes corretoras nas operações de compra e venda de ações e outros ativos (commodities, fundos de ações, entre outros) na bolsa.

3. Para que ela serve?

Anteriormente, a Comissão de Valores Imobiliários (CVM) estabelecia o limite máximo de corretagem que as corretoras poderiam cobrar dos seus clientes. Esse nivelamento tinha a intenção de nivelar os serviços e os custos das operações na bolsa de valores.

Apesar de a tabela definir, na prática, somente o limite superior de preço, grande parte dos investidores pagavam o valor máximo da tabela. Somente alguns investidores que faziam elevados investimentos conseguiam obter descontos nas corretoras e, consequentemente, pagar uma taxa mais baixa.

Em 2000, a CVM decidiu acabar com o tabelamento da corretagem. Desde então, as corretoras estão livres para definir os próprios valores de corretagem. Essa medida abriu o espaço para concorrência e o livre mercado no setor.

4. Como funciona a tabela?

Abaixo você pode observar os valores da Tabela Bovespa:

consultoria de investimento
  • Até R$135,07 (volume operado no dia): R$2,70 (valor fixo de corretagem) / 0% (taxa de corretagem);
  • De R$135,08 a R$498,62: R$0 / 2%;
  • De R$498,63 a R$1.514,69: R$2,49 / 1,5%;
  • De R$1.515,70 a R$3.029,38: R$10,06/ 1%;
  • Mais de R$3.029,38: R$25,21 / 0,5%.

Muitas instituições financeiras cobram corretagem seguindo a tabela. Por isso, é fundamental entender o cálculo. Suponhamos que tenha comprado 50 ações e cada uma delas vale R$30,00. Nesse caso, o total investido é de R$1.500,00. Nesse caso, qual será o valor pago de corretagem?

O cálculo não é difícil, basta seguir a tabela. Essa situação se encaixaria no terceiro grupo listado acima, em que deve ser pago o valor fixo de R$ 2,49, que deve ser somado à quantia variável na porcentagem de 1,5%. Seguindo esse procedimento, as contas ficarão da seguinte forma:

2,49 + (R$1.500 x 1,5%) = 2,49 + 22,5 = R$24,99

Portanto, seguindo o exemplo anterior, o valor a ser pago de corretagem será de R$24,99.

5. Como os bancos e corretoras utilizam a tabela?

Apesar do encerramento do tabelamento determinado pela Comissão de Valores Imobiliários no ano de 2000, muitas corretoras ainda cobram a corretagem de acordo com os índices da Tabela Bovespa.

Vale ressaltar que algumas instituições financeiras cobram a Tabela Bovespa apenas em operações feitas fora do homebroker (plataforma online na qual as pessoas realizam compra e venda de aplicações financeiras).

Entre elas estão o envio de ordens de forma presencial ou por telefone. Ainda há algumas companhias que cobram os valores da tabela em todas as operações, incluindo aquelas que são executadas por meio do homebroker.

6. Vale a pena investir seguindo a Tabela Bovespa?

Quem investe com uma pequena quantia de dinheiro ou que vai executar somente compras e vendas de ações envolvendo pequenos valores, usar ou não a Tabela Bovespa não faz muita diferença em relação ao valor a ser pago pela corretagem.

Por outro lado, para quem aporta valores maiores, a tabela Bovespa pode ser vantajosa em alguns casos. Confira abaixo quais são as situações nas quais vale a pena investir seguindo a tabela Bovespa:

  • nunca será vantajoso (volume operado no dia em R$) / 2,50 (valor da corretagem fixa em R$);
  • 250,00 (volume operado no dia em R$) / 5,00 (valor da corretagem fixa em R$);
  • 500,66 (volume operado no dia em R$) / 10,00 (valor da corretagem fixa em R$);
  • 834,00 (volume operado no dia em R$) / 15,00 (valor da corretagem fixa em R$);
  • 1.167,33 (volume operado no dia em R$) / 20,00 (valor da corretagem fixa em R$);
  • 1500,66 (volume operado no dia em R$) / 25,00 (valor da corretagem fixa em R$).

Pela análise da tabela, podemos dizer que seria mais benéfico para uma pessoa que paga R$15,00 por ordem operar pela Tabela Bovespa, caso o capital investido seja menor do que R$834,00.

Vale destacar ainda que o investidor que paga R$2,50 de corretagem fixa nunca encontrará vantagem na tabela, pois a menor corretagem dela é de R$2,70. Isso acontece com baixos valores. Por outro lado, quem opera com R$500,66 pagará apenas R$10,00 de corretagem, ou seja, terá um baixo gasto nela.

A Comissão de Valores Mobiliários decretou o fim da obrigatoriedade da Tabela Bovespa, no entanto, ela ainda é utilizada como referência por muitas instituições financeiras com o intuito de determinar o valor da corretagem (o preço que se paga por investir em cada ação).

Por isso, conhecer a tabela é fundamental para que você possa planejar os seus investimentos e assim determinar as aplicações que são vantajosas ao seu perfil de investidor.

Agora que já sabe como funciona a Tabela Bovespa, confira quais são as corretoras que apresentam a menor taxa de corretagem no mercado financeiro. Esse conhecimento possibilitará que você escolha a instituição financeira ideal para investir e, consequentemente, tenha mais lucros nos seus investimentos.

Avaliar o post
curso de investimento