TED: o que é? Quanto custa? Como fazer?

por Mariana Congo | 15/02/2019

o que é ted

Quem precisa transferir dinheiro entre contas bancárias se depara frequentemente com a sigla TED, o tipo mais comum de transferência bancária. Nos grandes bancos, esse serviço custa entre R$ 8 e R$ 16, mas você sabia que nos bancos digitais já é possível fazer uma TED gratuita?

Se você está sem tempo para ler, que tal ouvir este conteúdo? Aperte o play ou faça o download do áudio:

Muitas pessoas não conhecem o significado dessa expressão. Também não entendem a diferença entre DOC e TED. Saber esses detalhes facilita o seu dia a dia na hora de usar os serviços do banco e pode ajudar a economizar dinheiro.

Neste post, vamos esclarecer as principais dúvidas das pessoas sobre o assunto. Você vai entender melhor:

  • o que é uma TED?
  • qual é a diferença entre TED e DOC? 
  • como fazer uma TED gratuita?

Continue a leitura e, caso você tenha alguma dúvida ou queira compartilhar a sua experiência, deixe seu comentário ao fim do post. Vamos começar?

O que é uma TED?

TED é a sigla para Transferência Eletrônica Disponível. Trata-se de uma forma de enviar dinheiro de maneira segura e rápida entre contas, seja no mesmo banco, seja em instituições diferentes.

Um exemplo: se você tem conta no Banco A e quer transferir dinheiro para uma conta no banco B, pode usar esse serviço para fazer a transação.

As TEDs têm algumas regras básicas, que dizem respeito aos valores, horários e prazos para a compensação da transação.

Quanto aos valores,  desde 2016 os bancos são proibidos de exigir um valor mínimo para fazer TED. Também não há valor máximo.

Já os horários e os prazos para compensação são menos flexíveis. Toda TED feita até 17h de um dia útil (entre segunda e sexta-feira) é efetivada no mesmo dia. Ou seja, dentro desse horário, a operação é feita em alguns minutos.

Caso a TED seja enviada após 17h, o dinheiro será creditado no dia seguinte na conta de destino. Se o dia em questão for sábado, domingo ou feriado, o valor só aparecerá na conta no próximo dia útil.

Ou seja, não é possível fazer TEDs nos fins de semana e nos feriados bancários. Nesse caso, será necessário agendar a operação para o próximo dia útil. Para efetuar uma TED no banco é preciso ter em mãos:

  • número da conta de destino;
  • nome do titular e o seu CPF ou CNPJ;
  • tipo de conta de destino (corrente ou poupança);
  • código do banco (veja aqui a lista completa).

Uma TED pode ser feita pelo internet banking ou no caixa eletrônico dos bancos. Nessa modalidades, a transação custa cerca de R$ 8 nos grandes bancos. Porém, os bancos digitais já oferecem TED gratuita, como veremos mais adiante.

Também é possível fazer uma TED nos caixas físicos das agências bancárias. Porém, essa modalidade é mais cara e pode custar até R$ 16 dependendo do banco.

É raro, mas algumas contas poupança não permitem a emissão ou o recebimento de TEDs. Vale consultar a política do seu banco para saber se a sua conta oferece TED ou não.

Qual é a diferença entre DOC e TED?

O TED muitas vezes é confundido com o DOC, sigla para Documento de Ordem de Crédito. Embora ambos tenham a mesma utilidade (transferir dinheiro), algumas características os diferenciam — elas estão principalmente nos prazos e valores.

O DOC, assim como o TED, não tem limite mínimo, mas estabelece como teto a quantia de R$ 4.999,99 por transferência. A compensação leva entre um e dois dias úteis a partir da data da operação, independentemente do horário em que ela for feita.

DOCs efetuadas até as 21h59 de dias úteis são depositados na conta do destinatário no primeiro dia útil seguinte. Depois desse horário, é necessário acrescentar um dia ao prazo. Em fins de semana e feriados também só é possível agendar esse tipo de operação.

consultoria de investimento

Uma vantagem do DOC em relação ao TED é sua reversibilidade. Como a transação não é compensada na hora, é mais fácil cancelá-la dentro do prazo se algum dado tiver sido inserido de forma equivocada.

O DOC está disponível nos mesmos canais de atendimento que o TED, e as informações necessárias para enviá-lo são as mesmas nos dois tipos de transferência.

Quanto custa uma TED?

Os preços cobrados pelo TED são livres, ou seja, cada banco pode cobrar o quanto quiser por esse serviço. De todo modo, o pacote de serviços contratado influencia no valor da tarifa.

Pacotes mais simples para pessoas físicas geralmente não oferecem nenhuma operação dessas por mês, o que torna necessário pagar à parte por elas. Já os pacotes mais completos costumam incluir essa opção.

Por fim, TEDs feitos por meio de canais de atendimento não presenciais (caixas eletrônicos e internet) são mais baratos do que os feitos na boca do caixa, com o atendente da agência.

Para ajudar você a fazer as contas, listamos a seguir o preço para enviar uma TED nos principais bancos do país, sempre considerando como parâmetro a tarifa avulsa para pessoa física com valores atualizados em dezembro de 2018.

  • TED na Caixa Econômica Federal custa R$ 17,50 )presencial) e R$ 9,50 (pela internet ou no caixa eletrônico).
  • TED no Banco do Brasil custa R$ 18,15 (presencial) e R$ 10,15 (pela internet ou caixa no eletrônico).
  • TED no Santander custa R$ 18,50 (presencial) e R$ 9,90 (pela internet ou caixa no eletrônico).
  • TED no Bradesco custa R$ 18, 40 (presencial) e R$ 10 (pela internet ou caixa no eletrônico).
  • TED no Itaú custa R$ 19,10 (presencial) e R$ 10,20 )pela internet ou caixa no eletrônico).

Qual é a diferença entre TED online e TED no banco?

Não há diferença entre TED online e TED no banco. Entretanto, muitas pessoas ainda têm dificuldade ou não sabem como fazer uma transferência bancária no caixa eletrônico.

Mas aqui vai uma boa notícia: com o crescimento dos bancos digitais, você não precisa nem sair de casa para mandar dinheiro de uma conta para outra. Veja como fazer a seguir.

Como fazer uma TED gratuita?

Como você viu, os preços cobrados por uma TED nos grandes bancos não são muito convidativos.

Quem precisa fazer muitas transferências desse tipo no mesmo mês, por exemplo, pode sentir o peso das tarifas no bolso. Por outro lado, poderia estar economizando dinheiro ao usar os serviços gratuitos dos bancos digitais.

Em um primeiro momento, vale procurar seu banco e negociar um pacote de serviços mais amigável, que inclua pelo menos alguns TEDs sem cobrança adicional. No entanto, existem formas de contar com isenção total desses valores. Veja quais são elas.

Bancos digitais e fintechs

Bancos digitais são aqueles que concentram todo o seu processo, desde a abertura da conta até a resolução de problemas, em canais digitais de atendimento.

Já as fintechs cumprem parte do papel de um banco oferecendo serviços financeiros (como cartões de crédito e contas corrente) por meio de ferramentas tecnológicas.

Essas empresas se caracterizam por serviços com preços normalmente melhores do que os oferecidos por bancos tradicionais, então não é difícil encontrar opções que incluam TEDs gratuitos.

Entre as principais alternativas que oferecem modelos de contas com TEDs gratuitos estão:

Contas digitais em bancos tradicionais

Para não perder espaço no mercado, os bancos tradicionais passaram a atuar também com contas digitais, gerenciadas exclusivamente pela internet.

Elas habitualmente oferecem pelo menos uma TED gratuita por mês nos pacotes mais básicos. Entre as opções mais populares estão:

  • Next (do Bradesco);
  • BB Conta Fácil (do Banco do Brasil);
  • SuperDigital (do Santander).

A TED é uma maneira prática e confiável de transferir dinheiro. Saber como ela funciona ajuda em seu planejamento financeiro e evita sustos. Os principais são não conseguir fazer uma transferência quando necessário ou pagar altas taxas por um serviço que é gratuito em outros bancos.

Felizmente, os bancos digitais estão ganhando cada vez mais espaço no mercado ao facilitar a vida das pessoas. Entenda mais sobre como eles funcionam e veja como economizar dinheiro com tarifas bancárias em nosso Guia Completo sobre Bancos Digitais!

TED: o que é? Quanto custa? Como fazer?
5 (100%) 8 vote[s]