Tesouro IPCA+ (antiga NTN-B): tudo o que você precisa saber sobre esse título

por Malena Oliveira | 27/06/2019

Tesouro IPCA: conheça tudo sobre a antiga NTNB

O Tesouro IPCA (antigamente conhecido como NTN-B Principal) é um dos três tipos de títulos negociados na plataforma do Tesouro Direto.

Sua principal característica é a rentabilidade atrelada à inflação. Ela é formada por uma taxa prefixada, mais um percentual que varia conforme o IPCA (índice oficial de inflação no Brasil) durante o período da aplicação.

Neste post, vamos entender um pouco mais sobre o que é e como funciona esse título. Também vamos mostrar quando vale a pena investir no Tesouro IPCA+. Vamos começar?

O que é Tesouro IPCA+?

Como mencionamos, o Tesouro IPCA+ é um dos títulos públicos federais disponíveis para pessoas físicas investirem. Para aplicar seu dinheiro, é necessário abrir uma conta em uma corretora de valores.

A rentabilidade do Tesouro IPCA+ é formada a partir de duas regras:

  • uma taxa prefixada, que é definida pelo próprio Tesouro e sofre alterações todos os dias;
  • um percentual que obedece a variação do IPCA durante o período da aplicação.

Por esse motivo, o Tesouro IPCA+ é considerado a principal aplicação financeira para quem deseja proteger seu patrimônio contra a inflação, pois ele evita que o dinheiro perca o poder de compra com o passar do tempo.

O que é NTN-B Principal?

Antigamente, o Tesouro IPCA+ era conhecido como NTN-B Principal, que é a sigla de Nota do Tesouro Nacional – Série B Principal.

A expressão serve para indicar a forma de remuneração desse título (indexado ao IPCA) e se esse investimento paga juros semestrais ou não.

Quando a categoria é Principal, quer dizer que o título não paga juros semestrais.

Quando não há essa especificação, isso significa que o título paga juros semestrais.

Ainda hoje essa terminologia é usada no mercado institucional de títulos públicos, ao qual somente instituições financeiras autorizadas têm acesso.

Outros títulos semelhantes, também disponíveis somente para investidores institucionais, são:

  • NTN-C: Nota do Tesouro Nacional – Série C, de títulos públicos indexados ao IGP-M;
  • NTN-D: Nota do Tesouro Nacional – Série D, de títulos públicos que acompanham a variação do dólar;
  • NTN-F: Nota do Tesouro Nacional – Série F, de títulos públicos prefixados.

Principais características do Tesouro IPCA

O Tesouro Direto IPCA possui algumas características próprias e você pode observar algumas dessas particularidade abaixo:

  • O Tesouro Direto IPCA tem incidência no IR devido ao tempo que o dinheiro fica aplicado. Por exemplo, se o dinheiro for retirado antes de 180 dias, será preciso arcar com 22,5% sobre o valor bruto. Caso retire os ativos após o prazo de 720 dias, é deduzida a taxa de 15%;
  • Ainda há a cobrança anual de 0,3%, que é a taxa da BM&FBovespa, sem levar em conta que cada corretora cobra um valor próprio pela utilização do serviço;
  • O rendimento do Tesouro Direto IPCA varia dia após dia, e é possível acompanhá-lo por meio do site do Tesouro Direto.

Para tirar dúvidas de quanto o seu capital pode render, o Tesouro Nacional disponibiliza em seu site um simulador no qual é possível acompanhar a rentabilidade do título e, também, entender tipo melhor se adequa ao seu perfil.

Como investir no Tesouro Direto IPCA

O processo para investir no Tesouro Direto IPCA é bastante simples já que você precisa apenas se cadastrar no site de uma corretora e aguardar a aprovação.

Caso seja aprovado, após o período de análise, você terá acesso direto a títulos do Tesouro Direto IPCA com as taxas de rendimento disponíveis para o período. A partir daí, é só adicionar fundos à sua carteira e ser regrado quanto aos depósitos mensais.

Há, ainda, alguns bancos que não cobram taxas de manutenção, que podem ser um importante aliado para te dar melhor rentabilidade líquida.

Diferenças entre o Tesouro IPCA e o Tesouro IPCA com juros semestrais

A principal diferença entre o Tesouro IPCA e o Tesouro IPCA com juros semestrais está na remuneração.

Enquanto, no primeiro, é preciso esperar o término do contrato para retirar o dinheiro com um bom lucro, no semestral é possível retirá-lo a cada seis meses – desde que não retire o valor cheio, o lucro ainda será garantido.

O desconto do imposto e de outras taxas acontece no término do contrato quando o dinheiro será retirado.

Vale a pena investir no Tesouro IPCA+?

Um dos principais objetivos de quem investe no Tesouro Direto é manter seus investimentos seguros e com mais rentabilidade.

Nesse sentido, o Tesouro IPCA+ atende esse propósito, uma vez que é garantido pelo governo federal e proporciona boa rentabilidade, inclusive com uma proteção contra a inflação.

Assim, vale a pena investir no Tesouro IPCA+ se você estiver buscando um investimento de baixo custo, seguro, com liquidez alta e rentabilidade melhor do que a poupança.

Agora que você entende melhor o que é o Tesouro IPCA+, que tal conhecer um pouco mais sobre os demais títulos do Tesouro Direto? Baixe grátis o nosso Guia Completo sobre Tesouro Direto e veja mais alternativas para investir melhor!

Avaliar o post