Transformação digital e sua relação com as decisões financeiras

por Inteligência Rock Content

A transformação digital está remodelando toda a vida em sociedade, e a sua atuação é ainda mais importante por definir como as empresas do futuro vão funcionar.


Diante disso, os líderes tem o papel de evoluir as tecnologias que surgem a cada dia, a fim de alcançar novos patamares de lucratividade, cultura organizacional e equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.


Para chegar a esse cenário, é fundamental entender como funciona a transformação digital nas finanças corporativas, já que esta vai afetar todas outras áreas, como o marketing e as vendas.


Quer saber como tirar proveito da transformação digital nas finanças da sua empresa e levá-la a um futuro de crescimento?


A Magnetis, fintech especialista em investimentos, convidou a equipe do blog Inteligência para falar como a tecnologia também está mudando as finanças corporativas. Confira!

O que é transformação digital


A transformação digital é, por definição, um movimento que representa o uso da tecnologia como peça-chave na melhoria de processos e na aquisição de resultados.


Isso quer dizer que ter alguns computadores e tablets no escritório não significa que uma empresa implantou a transformação digital.


É preciso ter nas soluções digitais o caminho para o futuro do negócio, o que envolve esforço e investimento consideráveis.


A transformação digital nas finanças corporativas tem como um dos principais pilares a coleta e análise de dados para a tomada de decisões.


Quando se trata de ganhar e gastar dinheiro, existem padrões que nem sempre conseguimos observar prontamente. Mas com a ajuda da tecnologia, é possível identificá-los e otimizar as estratégias de acordo com eles.


Quanto maior a capacidade de reunir informações e analisá-las de forma precisa, melhores as condições que a empresa terá em fazer investimentos que tragam retorno positivo.

A digitalização das finanças


O mundo está se tornando cada vez mais digital, e as finanças de uma empresa também são profundamente afetadas por isso, desde o nível corporativo até chegar no consumidor final.


Isso representa uma série de oportunidades, não só para empresas que oferecem serviços financeiros, mas para qualquer um interessado em realizar investimentos.


Entenda os principais aspectos da digitalização das finanças que você deve considerar:

Grandes bancos


Os grandes bancos deram início à essa digitalização quando resolveram apostar no Internet Banking como forma de gerar valor e se relacionar com os clientes.


Naturalmente, esse foi só o primeiro passo, e hoje os serviços financeiros digitais estão muito mais robustos e seguros. É possível contratar serviços, fazer investimentos e resgatar aplicações em minutos com um smartphone.


O surgimento de bancos inteiramente digitais veio para desafiar ainda mais o status quo dos grandes bancos como players dominantes. Portanto, a tendência é que invistam cada vez mais recursos em soluções tecnológicas inovadoras.

Fintechs


As fintechs, como são conhecidas as empresas de serviços financeiros baseadas em tecnologia de ponta, são responsáveis por uma quebra implacável do conforto das grandes instituições.


Serviços financeiros de todos os tipos — de emissão de cartões de crédito até investimentos — com qualidade, preços altamente competitivos e atendimento especializado são marcas dessas empresas.


Tudo isso com o conforto da tecnologia e a segurança dos protocolos mais avançados, que não devem nada aos adotados até hoje por grandes bancos para prevenir fraudes.


As fintechs revolucionaram para sempre a maneira como as pessoas consomem (e as empresas vendem) serviços financeiros.

Por isso, são talvez o principal exemplo do impacto que a transformação digital nas finanças pode exercer.

Soluções para pequenos empreendedores


As soluções para pequenos empreendedores podem ser desde aplicativos que facilitam o recebimento de pagamentos por transferência, até máquinas de cartão de crédito altamente acessíveis.


Qual o efeito disso na transformação de que estamos falando? Seja em pontos de venda ou pela internet, grandes organizações ou negócios de bairro, pessoas instruídas ou com baixa escolaridade, a transformação digital já alcança todo mundo!


Empresas que desejam continuar no mercado precisam de soluções financeiras que acompanhem o ritmo acelerado dessa transformação.

Tendências da transformação digital


Grandes decisões estão à espera das empresas na era digital, e para entrar de cabeça na transformação digital não existe outra saída senão buscar informações confiáveis e agir rapidamente.


Para ajudar nesse processo, separamos algumas das maiores tendências com as quais as empresas terão de conviver (e implantar) nos próximos anos:

1. Big Data sem limites


O Big Data é uma das principais tecnologias da transformação digital, por facilitar a tomada de decisões a partir de uma análise massiva de dados.


Quanto mais informações são coletadas, mais insights são apresentados, gerando novas fontes de dados para garimpar.


A tendência é que o papel do Big Data fique cada vez maior, especialmente à medida que as estratégias da empresa forem colocadas em ação, que poderão ser analisadas.


Além disso, os dados de um segmento de mercado podem ajudar na identificação de oportunidades em outro.


Parcerias para formar bancos de dados ainda maiores e mais relevantes também já representam uma alternativa que algumas empresas estão colocando em prática.

2. Blockchain


O conceito totalmente inovador de Blockchain talvez seja um dos aspectos mais importantes para o futuro das finanças.


Não se trata só de um protocolo importante para o famoso Bitcoin, mas representa também um novo e amplo modelo de computação de dados e transações financeiras.


Ele é conhecido também como “protocolo da confiança”, já que funciona como uma espécie de livro-razão público e universal, que opera de forma descentralizada para fortalecer a segurança das transações.


Em outras palavras, o blockchain é um banco de dados que registra todas as transações de forma que é impossível violar ou fraudar, e não é controlado por uma pessoa ou organização.


Assim, é possível realizar transações seguras sem a necessidade de intermediários ou investir em auditorias sem fim.

3. Avaliação de riscos


Considerando algumas das variáveis já citadas aqui, como mudanças constantes de cenário, quantidade de dados gigantesca e necessidade de tomar decisões rapidamente, é essencial avaliar riscos com total precisão.


Antes de aprovar um projeto ou durante o planejamento financeiro da empresa, por exemplo, você terá de pensar em vários fatores, como:


  • quem são os envolvidos e quais riscos eles trazem;

  • quais são os pontos fracos da ideia ou da empresa;

  • qual a probabilidade de falha da iniciativa;

  • possíveis planos de contingência e controle de danos caso não seja possível prever os resultados com exatidão.

4. Reestruturação de processos


Sem processos que favoreçam as soluções digitais é impossível fazer uso das ferramentas disponíveis com sucesso.


É necessário reestruturar processos manuais e torná-los digitais, seja por automatizar tarefas comuns ou por integrar o uso das tecnologias escolhidas como parte do dia a dia.


Dependendo da situação, isso envolve providenciar treinamento para os colaboradores e desenvolver táticas de transição para facilitar as mudanças.

5. Computação em nuvem


A computação em nuvem é amplamente usada e se tornou a opção mais barata e prática para armazenar informações importantes e facilitar as operações financeiras.


Por meio da tecnologia em nuvem pouco importa o local ou a hora, tudo pode ser acessado em tempo real, com toda segurança necessária em processos que envolvem operações financeiras.


Além desses benefícios, ela é totalmente escalável de acordo com as necessidades de uso, o que ajuda a otimizar custos e criar soluções sob medida.

6. Inteligência artificial


A inteligência artificial é outro recurso impressionante que há alguns anos só era pensada como parte de obras de ficção.


Hoje em dia, máquinas que aprendem sozinhas fazem parte das tendências de mercado, inclusive no setor de finanças.


Algoritmos avançados fazem a avaliação dos melhores investimentos e criam carteiras lucrativas, sempre levando em conta o perfil de cada cliente.


Sistemas de comunicação, registro de operações, contratação de serviços de forma inteligente e processamento de dados que evoluem conforme lidam com novas informações já são uma realidade.


Por fim, é importante lembrar que essas não são as únicas tendências para o setor de finanças corporativas, e muito menos da transformação digital como um todo.


Muitas novas tecnologias podem ajudar na tomada de decisões, planejamento e execução de projetos e na formação e manutenção de estratégias financeiras de resultados.


A transformação digital nas finanças corporativas precisa de atenção imediata. As empresas precisam considerar maneiras inteligentes de manter e investir recursos para otimizar as decisões financeiras do negócio. As tendências apontadas aqui só devem crescer, e novas soluções já surgem no horizonte, que a cada dia se torna mais digital.


Porém, antes de implantar a transformação digital, é importante entender, de forma detalhada, o que ela representa. Por isso, veja agora como essa estratégia está revolucionando o mercado!

Inteligência Rock Content é um portal destinado a receber relatórios, pesquisas, estatísticas e gráficos sobre o mercado brasileiro de marketing digital.

Avaliar o post