Trocar de carro: é melhor fazer um financiamento ou investir?

por Malena Oliveira

Se trocar de carro é o seu objetivo, provavelmente você já pensou no dilema entre financiar ou pagar à vista. É claro, caso você não tenha o valor total disponível, pagar parcelado é a solução mais rápida para começar a usufruir do seu carro novo. Mas será que essa é a melhor opção para você?

Para tomar a melhor decisão, é preciso pensar com calma e avaliar as alternativas. Com um planejamento financeiro adequado, por exemplo, dá até para investir dinheiro para trocar de carro.

Neste post, você vai entender um pouco mais sobre essas opções e vai ver os pontos mais importantes para considerar antes de escolher como pagar seu carro. Confira!

Investir ou comprar parcelado?

Comprar um carro novo representa custos significativos, ou seja, é preciso se planejar financeiramente.

Poucas pessoas têm esse dinheiro disponível no momento em que decidem comprar, o que pode impedir a compra do bem. Nesse momento, é importante avaliar o que é mais vantajoso: investir para pagar à vista ou financiar?

O parcelamento permite dar conta desse pagamento no longo prazo, diluindo o valor do carro em meses ou anos.

Muita gente adere a essa alternativa, mas ela traz também questões que valem a reflexão, como os juros do financiamento.

Comprar à vista é o melhor dos mundos: sem dívidas e sem orçamento comprometido mensalmente. O problema é ter o valor total no momento da compra, o que faz as pessoas optarem pelo caminho aparentemente mais fácil.

O que avaliar antes de trocar de carro?

Além da decisão sobre a forma de pagamento, também é preciso levar em conta outros fatores na hora de trocar de carro.

A seguir, confira algumas questões que você deve considerar antes de tomar a sua decisão.

Desvalorização do veículo

Não tem jeito: todo veículo desvaloriza com o passar do tempo. Somente o fato de tirá-lo da concessionária já causa a perda de seu valor inicial. É impossível fugir disso, então você deve considerar esse fator antes de trocar de carro.

Essa questão influencia diretamente a escolha pelo financiamento, já que, ao terminarem as parcelas, o veículo não vai mais custar o que foi pago por ele.

Se você quiser vendê-lo depois de algum tempo, é certo que venderá por um valor menor do que o que foi pago inicialmente. De certa forma, trata-se de dinheiro desperdiçado.

Vale a pena tanto esforço para financiar um bem cujo valor simplesmente diminui? Esse é um fato que reforça a necessidade de refletir sobre passar meses pagando algo que só tende a valer cada dia menos.

Juros pagos em um financiamento

Trocar de carro em um financiamento pressupõe custos que, ao final do pagamento, serão mais altos do que o valor original do bem. Vamos supor que você quer comprar um carro no valor de R$ 40 mil, mas só tem R$ 10 mil para dar de entrada e pretende pagá-lo em 24 meses.

Considerando apenas a taxa média de juros do mercado, que é de 1,49% ao mês (o banco pode cobrar acima disso), ao final do período, o carro custaria R$ 35.903,62, fora a entrada. Ou seja, um carro de R$ 40 mil custaria quase R$ 46 mil.

Deu para entender quanto dinheiro você poderia ter economizado? Se esses R$ 6 mil fossem investidos, você teria um bom valor para direcionar para outros objetivos.

Como investir para trocar de carro?

O investimento é uma possibilidade muito interessante para quem quer trocar de carro. Com calma e planejamento, você pode aplicar dinheiro mensalmente e, ao final de um período, usar os rendimentos para adquirir o carro à vista.

A seguir, veja alguns pontos que mostram como essa opção pode ser interessante.

Ausência de juros na aquisição do veículo

Não ter que pagar juros já é uma ótima vantagem no pagamento a vista. O custo será apenas do carro, sem cobranças abusivas.

Você pode definir um valor fixo para investir mensalmente. Contudo, pode aumentar esse percentual com o passar do tempo. Isso dá a liberdade de, no momento certo, decidir qual carro você vai comprar, optando até mesmo por um modelo acima do que você havia planejado.

Valorização do dinheiro investido

O investimento permite que você crie patrimônio gradativamente. Nesse processo, a aquisição de um carro novo vai ser uma escolha proporcionada graças à sua disciplina e dedicação.

Ainda que você compre um veículo e ele valorize, o ato de aplicar dinheiro não precisa e nem deve parar após atingir esse objetivo. Investir frequentemente é um trabalho focado em ampliar seu patrimônio individual.

Criação do hábito de investir

Indiretamente, o objetivo de comprar um carro à vista vai proporcionar a constatação de como os investimentos podem ser uma ótima opção para qualquer outro objetivo.

Ao perceber os rendimentos de suas aplicações, a tendência é que você se interesse ainda mais por investir seu dinheiro com regularidade.

Você, assim, vai desenvolver o hábito de investir sem nem mesmo perceber. No longo prazo, essa nova prática vai servir para muito mais do que comprar um carro.

Você estará mais perto do imóvel dos sonhos, da viagem de férias que sempre quis fazer, de bancar os estudos dos seus filhos e até mesmo de uma aposentadoria tranquila.

Poder de barganha ao negociar seu veículo novo

Se você pode pagar à vista, tem grande poder de barganha na hora de trocar de carro. Receber em dinheiro é uma ótima situação para as concessionárias, tão boa que pode até mesmo render bons descontos para você. Essa vantagem influencia diretamente o preço final do veículo e o valor que você vai economizar, podendo direcioná-lo para outras aplicações.

Esse dinheiro economizado também pode ser muito útil para custear a manutenção e o seguro do carro, por exemplo. Com o pagamento efetuado, você pode retirar o veículo da concessionária com mais tranquilidade.

Com um planejamento antecipado e muita disciplina, é possível trocar de carro sem depender de financiamentos! Invista, pague à vista e utilize seu dinheiro de forma inteligente! Você pode usar essa mesma estratégia para seu imóvel novo! Saiba mais sobre essa possibilidade aqui!

Luciano

Malena Oliveira é jornalista especializada em Finanças Pessoais e redatora na Magnetis.

Trocar de carro: é melhor fazer um financiamento ou investir?
5 (100%) 5 votes